[vídeo] Rota Digital: como a tecnologia acelera o comércio eletrônico de carros

11 / 11 / 2021

O Bruno Zago, nosso Executive Managing Director, compartilhou um pouco sobre como o setor de concessionários e auto peças podem começar sua rota na venda online. 

Para isso trouxe vários insights sobre o uso da Inteligência Artificial por meio das Assistentes Virtuais e também cases como, Mercedes. 

Saiba tudo sobre o tema nesse artifo ou assistindo à palestra abaixo. 

 

A arrancada 

A pandemia acelerou o processo de venda online e os consumidores se acostumaram a esse tipo de venda. Hoje eles possuem maior poder barganha, pois quando tomam a decisão de compra já estão munidos de muitas informações. 

A venda online, inclusive para o setor de automóveis e peças, se tornou um dos principais meios de sobrevivência. A venda digital de carros e peças automotivas já é uma realidade. 

Analisando o cenário atual, existem vários desafios e oportunidade para o setor quando falamos de venda online.

Oportunidades do cenário atual

Uma dos principais oportunidades é que o consumidor continua sua jornada de compra mesmo após o horário comercial. Se sua empresa não oferecer presença e atendimento em tempo integral, você pode perder esse consumidor. 

Uma grande oportunidade é o uso das redes sociais como vitrine para a exposição de carros. Os grandes e luxosos showrooms dão espaço a vídeos e fotos sobre os carros e peças disponíveis. Isso permite também uma expansão do mercado de atuação, podendo vender para qualquer lugar do país. 

Outra oportunidade inicial é a expansão dos meios de pagamentos, como o WhatsApp Pay e o Pix. É preciso 

Desafios do cenário atual 

O que é uma oportunidade mas também um desafio é a questão do horário comercial. Estar presente e oferecer um bom atendimento com boa experiência mesmo após o horário de trabalho é um grande desafio, pois mesmo que você ofereça uma assistente virtual com chatbot, a experiência em atendimento pode não ser a melhor. 

O WhatsApp também entre nesse dilema, de ser uma boa oportunidade mas também um grande desafio. Pois, se a empresa não tiver um chatbot para centralizar todos os chamados do WhatsApp pode ser um problema conseguir atender toda essa demanda. 

O cliente cada vez mais depende menos do vendedor, pois quando busca por algum produto ele já possui todas as informações em mãos e consegue barganhar melhor com preços e condições.

A recepcionista digital - Case JK

O papel de uma recepcionista em uma concessionária é receber os clientes, filtrar informações para passar aos vendedores e oferecer uma boa experiência inicial. No mundo virtual o objetivo é o mesmo. 

No Grupo JK, foi criado uma assistente virtual, a Maju, para oferecer atendimento em tempo integral. A Maju, visa oferecer uma melhor experiência em atendimento ao cliente e oferecer melhor experiência operacional, para isso possui; 

  • Orientações rápidas para uma boa experiência: está em diversos canais, responde na hora, qual a marca e veículo;
  • É uma extensão do atendimento: oferece atendimento em horários especiais e com respostas rápidas e ágeis; 
  • Não gera custos extras: tanto com contratação tanto com horas extras da equipe; 
  • Braço direito do vendedor: faz a coleta de informações para os vendedores e repassa um possível  cliente mais qualificado e quente; 
  • Integração com canais: consegue integrar com vários canais, como rede social e WhatsApp. 

Cuidados para não perder o controle 

Um grande desafio que passa muitas vezes despercebido é o WhatsApp. Mas, porque estamos falando isso? Porque mesmo que o chip, o celular e a conta de WhatsApp seja da empresa, é impossível gerenciar e centralizar todos esses chamados que os vendedores recebem pelo aplicativo. 

Quando se usa uma conta do WhatsApp pessoal, ou mesmo que seja, o WhatsApp Business, não é possível integrar com uma plataforma para centralizar todos esses atendimentos. 

Com a integração direto em uma plataforma de chatbot com inteligência artificial, é possível integrar e centralizar todos esses canais em uma única ferramenta, sendo possível gerenciar melhor esses atendimentos. 

Outro desafio é o impacto no CRM, com a falta de integração desses canais com uma única plataforma o registro dessas informações no CRM fica mais difícil e assim, não é possível fazer a nutrição desses leads posteriormente. 

O ponto principal disso tudo é o atendimento omnichannel. Com essa integração de canais a uma única plataforma, a empresa consegue integrar vários outros canais para oferecer melhor experiência em atendimento, como redes sociais, site e SMS. 


Transformação interna - Case Mercedes 

 

A Mercedes criou uma assistente virtual, a Mia, para atuar como uma facilitadora interna com os colaboradores. Centralizando informações de Recursos Humanos, Finanças e TI. 

É importante pensar nessa Transformação Digital de dentro para fora. Com os processos internos bem definidos, fica mais fácil levar essa transformação para o externo também. 

Esses foram alguns insights importantes abordados na palestra para o E-commerce Brasil. Se quiser implementar algumas delas na sua empresa, uma opção é o chatbot PEOPLE, plataforma de comunicação com Inteligência Artificial. 

Deixe uma resposta