Tudo sobre Due Diligence e como isso ajuda sua empresa

due diligence

Você sabe como o Due Diligence ajuda na prevenção de riscos do seu negócio? Talvez, você já tenha ouvido falar nesse processo, mas ainda não sabe exatamente o que é e como funciona.

Com certeza, você deseja manter a sua empresa segura. Nesse caso, é essencial se preocupar em fazer checagem de terceiros antes de estabelecer qualquer tipo de relação.

Neste artigo, descubra o que é Due Diligence, qual a sua importância e como você pode realizar esse processo. Bom proveito!


O que é Due Diligence?


O termo Due Diligence (Diligência Prévia) refere-se ao processo de levantar o máximo de informações possível sobre uma determinada empresa.

Essa investigação tem o objetivo de apurar os fatos sobre o negócio antes de formar parcerias, contratar fornecedores ou fazer a fusão de empreendimentos, entre outros.

A análise de Due Diligence pode ser dividida em quatro categorias principais:

1. Financeira: sondagem da condição financeira da organização e qual a sua perspectiva de desenvolvimento. Nesse caso, são relevantes os dados de plano de negócio, lucros, dívidas, bens, entre outros.

2. Legal: é o check-up da situação legal, levando em consideração, por exemplo, as informações de estrutura societária, empréstimos e contratos.

3. Contábil: é o diagnóstico da condição fiscal da empresa, investigando a relação da instituição com os impostos por meio da documentação.

4. Riscos: é a constatação de situações adversas que poderiam prejudicar uma empresa e o cálculo da probabilidade do quanto o seu negócio seria afetado por manter relações com a mesma.

No entanto, em que situações é necessário fazer um Due Diligence e qual a sua importância? Veja no tópico seguinte.


Por que é importante realizar um Due Diligence?


O processo de Due Diligence é extremamente importante para evitar que sua empresa acabe em uma situação desfavorável devido a problemas de terceiros.

A análise de risco ajuda a tomar decisões assertivas que vão possibilitar o crescimento do negócio e preservar sua imagem, saúde financeira e legal. Assim, antes de fechar acordos, é essencial realizar uma ação de Due Diligence.

Só para exemplificar, pode-se citar a circunstância de fusão ou aquisição de outra empresa. Antes de decidir, é preciso descobrir qual a verdadeira condição do negócio por meio de uma análise profunda, avaliando o nível de estabilidade.

Dessa maneira, você terá em mãos os dados necessários para saber se dar prosseguimento ao andamento da operação é realmente a melhor opção.

Além disso, o Due Diligence também é fundamental na hora de escolher parceiros e fornecedores. Afinal, é preciso garantir que eles estão em compliance com os ideais da sua instituição, ou seja, com os valores legais e éticos.

Caso contrário, podem surgir situações em que a reputação de sua empresa fique manchada por causa da associação com terceiros envolvidos em cenários complexos. Em resultado disso, a organização provavelmente vai sofrer prejuízos financeiros, já que o cliente pode se afastar devido a má reputação.

Sendo assim, tendo em mente a grande importância de realizar o Due Diligence, descubra no próximo tópico como fazer isso.


Como você pode fazer um Due Diligence?


O processo de Due Diligence envolve basicamente 3 etapas:


1- Mapeamento


O primeiro estágio é mapear e identificar qual é o perfil da empresa e como funciona o seu ambiente.

Para isso, é feita uma análise inicial com o objetivo de determinar as características do negócio e definir quais são os pontos de atenção, que devem ser analisados com mais detalhes.

Assim, depois que o cenário geral já foi elaborado, é hora de dar prosseguimento ao Due Diligence.


2- Análise de dados

O segundo estágio é o momento de analisar os documentos da organização. A ideia é examinar o maior número de arquivos que for possível para que a análise seja realmente profunda. Entre esses, inclui-se materiais, como:

● Contrato social;
● Informações sobre ativos e passivos;
● Cópias de atas de reuniões;
● Livros Fiscais;
● DRE (Demonstração do Resultado do Exercício);
● Declaração de Imposto de Renda de Pessoa Jurídica;
● Certidões Fiscais;
● Entre outros;

Além disso, também é extremamente útil consultar outros bancos de dados fora da empresa para colher informações, como os órgãos públicos municipais, estaduais e federais.

Isso é vital para descobrir se há qualquer irregularidade, talvez em relação a crimes de proteção ambiental, ou, até mesmo se a empresa faz parte do cadastro de empreendedores que submeteram trabalhadores à condição de trabalho análoga à escravidão.


3- Resultado da investigação

O último estágio é o resultado do processo de Due Diligence. Nessa etapa, emite-se um relatório que contém a visão geral do empreendimento, quais são os seus principais riscos e problemas.

Com essas informações, será possível que você possa tomar a melhor decisão para sua empresa em casos de processo de fusão, escolha de parceiros e fornecedores, entre outros.

Assim, a segurança do seu negócio fica garantida, já que você vai saber exatamente com quem estabelece relações e se os terceiros estão em conformidade com sua organização.

Porém, fazer todo o processo de Due Diligence de forma manual é muito mais desgastante e trabalhoso. Por isso, é útil aproveitar os recursos tecnológicos, por exemplo, o Data Engine como ferramenta de auxílio.

Como o Data Engine auxilia no processo de Due Diligence


O Data Engine é uma plataforma digital desenvolvida pela Cedro Technologies. Por meio dessa ferramenta é possível automatizar o processo de consultas de dados tanto de pessoas físicas como jurídicas.

O sistema integra informações com diversas fontes de compliance e também com órgãos públicos, como a Receita Federal.


Durante o processo de Due Diligence é necessário consultar inúmeros documentos. Com a ajuda do Data Engine, existe a possibilidade de agrupar automaticamente todos os arquivos em um único lugar, formando um dossiê reputacional.


Além disso, o software possui funções que permitem a verificação de antecedentes de uma empresa com o objetivo de encontrar qualquer tipo de irregularidade. Você pode definir os critérios de análise e, após isso, o Data Engine automaticamente inicia a busca por dados.

Em conclusão, ao realizar um Due Diligence, você assegura bons relacionamentos e investimentos para o seu negócio. E com o auxílio da tecnologia, o processo se torna mais rápido e eficaz.

Pensando nisso, que tal conhecer o Data Engine?

Deixe uma resposta