home Sem categoria Segurança digital: como os bancos se previnem de fraudes financeiras

Segurança digital: como os bancos se previnem de fraudes financeiras

A transformação digital traz uma imensidão de possibilidades para a atuação de bancos e instituições financeiras. No entanto, a segurança digital é uma preocupação cada vez maior, exigindo que as equipes de TI realizem trabalhos intensivos em prol da cibersegurança nas transações financeiras.

Fraudes e malwares sempre exigiram a atenção das instituições financeiras. Agora, com a facilidade de acesso do usuário para a realização de transações bancárias diretamente do seu smartphone, isso mudou.

Em 2018, o Conselho Monetário Nacional (CMN) divulgou a resolução 4658, que determina novas regras para bancos operarem digitalmente. Instituições financeiras devem elaborar uma política de segurança cibernética, com definições de requisitos para a contratação de serviços de armazenamento de dados, de computação em nuvem e de processamento. Assim, essas empresas precisam ter controles e sistemas cada vez mais robustos, ressaltando principalmente sua resiliência a ataques cibernéticos. O prazo de adaptação é até maio de 2019.

Muitas instituições financeiras já intensificaram esse processo para oferecer melhores garantias de segurança, tanto para o usuário, como para o próprio negócio. Mas é importante ressaltar os pontos mais relevantes para a prevenção de fraudes financeiras. Entenda:

Compliance

O trabalho de compliance é fundamental para as instituições financeiras. Essa é a equipe responsável por garantir que a empresa esteja cumprindo fielmente a legislação e as novas regulações do setor.

A tecnologia é uma parceira fundamental, diante da transformação digital, para que o trabalho de compliance consiga detectar qualquer indício de fraude financeira. Desde a abertura de uma nova conta, essa função é importante, pois deve analisar os dados para verificar se existe algum indício de ilicitude.

O Big Data, por exemplo, é uma excelente ferramenta para o auxílio na análise de diferentes informações. É possível traçar relações, mostrar tendências e encontrar padrões que dão indícios de determinados comportamentos. Ferramentas de automatização e validação cadastral podem automatizar esse processo e facilitar o trabalho de compliance.

Dicas de segurança para os usuários

Os clientes também precisam ter consciência da importância da segurança no ambiente digital. Por isso, as instituições financeiras sempre divulgam informações para ajudar os usuários a garantirem a segurança de suas próprias transações financeiras. Confira algumas delas:

  • Dê atenção para a rede wi-fi que você está utilizando. Não acesse sua conta a partir de redes públicas;
  • Troque de senha periodicamente. Escolha algo que seja difícil de adivinhar, mas que seja fácil de memorizar. Evite utilizar datas de nascimento, nomes de pessoas, sequências numéricas, etc;
  • Para baixar o aplicativo da instituição financeira, utilize os links informados no próprio site ou que sejam verificados diretamente nas lojas de aplicativos;
  • No computador, é importante contar sempre com um bom antivírus, mantendo-o frequentemente atualizado;
  • Não acesse links ou arquivos de origem desconhecida, podem ser softwares maliciosos utilizados para capturar informações e fraudar seus dados;
  • Acesse sites seguros, com certificado digital de segurança, com o protocolo de segurança https;
  • Veja suas movimentações financeiras com frequência. Caso qualquer irregularidade seja notada, entre em contato rapidamente com o atendimento do seu banco.

Múltiplas camadas de segurança

 

Muitas instituições financeiras colocam camadas extras para login e garantir a autenticidade do usuário. Mais do que uma senha, existem outras ferramentas para dar mais segurança nas transações realizadas via internet banking e mobile banking:

  • extensões para navegador;
  • SMS de verificação;
  • leitura de QR Code;
  • teclado virtual;
  • leitura de impressão digital;
  • entre outras soluções.

Intensifique a segurança digital da sua instituição financeira

Viu só algumas das iniciativas criadas por bancos para garantir a segurança no ambiente digital? É preciso conhecer o mercado e as novidades tecnologias para garantir camadas extras de proteção nesse processo.

Se sua instituição financeira precisa de concentrar esforços na cibersegurança, pode ser importante contar com uma consultoria ou um parceiro externo para desenvolver as tecnologias adequadas para o seu negócio.

Gostou? Compartilhe:

Karla Gondim Fonseca

Karla Gondim Fonseca

Líder de marketing na Cedro Technologies.