home Sem categoria O potencial do 5G em serviços financeiros

O potencial do 5G em serviços financeiros

De caixas eletrônicos a bancos on-line e aplicativos móveis, a indústria de serviços financeiros tem adotado cada vez mais a transformação digital. Segundo levantamento feito pela operadora AT&T e a editora IDG nos Estados Unidos, 81% das instituições financeiras pesquisadas realizaram mudanças tecnológicas a nível corporativo nos últimos anos.

E com a aceleração do uso de smartphones, não é de hoje que os consumidores vêm buscando serviços disruptivos que correspondam aos gadgets que estão em suas mãos e pulsos. Mas muitas vezes a rede de telefonia e a conexão disponível limitam a evolução.

Mas isso pode mudar nos próximos anos. A rede 5G está preparada para prover a tecnologia que o mercado financeiro necessita, ajudando essas instituições a oferecerem novos e inovadores serviços móveis.

Quer saber mais sobre as possibilidade de transformação digital que a tecnologia 5G pode trazer para o setor de serviços financeiros? Então prossiga a leitura deste post.

Entenda o conceito de 5G

Ao combinar tecnologia de ponta, o 5G é a próxima geração de tecnologia celular que promete melhorar a velocidade, a cobertura e a capacidade de resposta das redes sem fio. Isso significa uma conexão muito mais rápida do que as atuais, com velocidades médias de download de cerca de 1GBps.

E os benefícios do 5G vão muito além da velocidade. Outra grande vantagem é a baixa latência. Pense no tempo de resposta entre o ato de clicar em um link, como o de um vídeo, por exemplo, e o início da reprodução. Esse processo pode durar cerca de 20 milissegundos com as redes atuais. Pode não parecer muito, mas com 5G essa latência é reduzida a apenas 1 milissegundo.

Muitas empresas já estão se certificando de que seus dispositivos estejam prontos para 5G. A Samsung inclusive já começou a produção de modems que atendem essa tecnologia,  uma versão 5G do Galaxy S10 foi lançada na Coreia e o Motorola Z3 nos Estados Unidos.

E o movimento atual de disponibilização de redes 5G já começou. A Coreia foi o primeiro país a ativar redes seguido pela operadora Verizon, nos Estados Unidos.   

Já no Brasil o 5G ainda não saiu do papel. O presidente da Anatel informou na feira Mobile World Congress (MWC 2019), realizada no mês fevereiro em Barcelona, que o leilão de faixas de frequência compatíveis com a rede de quinta geração ocorrerá em março de 2020.

O potencial do 5G nos serviços financeiros

A rede 5G foi projetada para conectar um número muito maior de dispositivos do que uma rede celular tradicional. Ela ajudará a impulsionar um aumento enorme na transformação digital, em especial na Internet das Coisas (IoT). Ao fornecer a infraestrutura necessária para transportar grandes quantidades de dados, o 5G vai permitir um mundo mais inteligente e conectado.

Essa rede também foi especificamente construída para lidar com equipamentos usados ​​por empresas. Além da velocidade, ela é projetada para funcionar de maneira diferente em dispositivos conectados que não precisam de uma conexão constante, como sensores.

Um exemplo interessante são os bancos remotos. Este serviço permitiria aos clientes obter atendimento personalizado por meio de uma sessão de vídeo, sem precisar ir à agência mais próxima. Os serviços podem se tornar disponíveis onde quer que a rede 5G exista, seja em smartphones ou em caixas eletrônicos personalizados.

Outro ponto promissor para o 5G em serviços financeiros está nos dispositivos vestíveis, como relógios inteligentes. Antigamente eles dependiam de uma autenticação biométrica, que está evoluindo para facial e reconhecimento de voz.

Ao se conectarem à nuvem usando a tecnologia 5G, os dispositivos poderiam compartilhar esses dados. Os bancos e outros serviços financeiros não dependeriam mais de apenas uma forma de autenticação biométrica.

Usar a conectividade 5G para agregar dados biométricos de diferentes gadgets ajudaria em uma autenticação em várias camadas, garantindo para proteção extra do ambiente. Isso ajudaria a reduzir o risco de falsos negativos durante a autenticação.

No setor de seguros, os vistoriadores poderiam usar a conectividade de alta velocidade para enviar dezenas de fotos de volta à matriz rapidamente, sem ter que esperar para chegar ao escritório ou à rede doméstica. Ao usar essa tecnologia, as seguradoras podem atender os clientes de maneira mais rápida e automática.

O futuro dos serviços financeiros é móvel! Como o aprimoramento do 5G cria redes confiáveis ​​e responsivas, com certeza ajudará na criação de novas tecnologias para o mercado financeiro.

Quer ler mais sobre como o futuro pode ser mais produtivo, eficiente e protegido? Continue no Blog da Cedro Technologies!

Gostou? Compartilhe:

Bruno Zago

Bruno Zago

Diretor Comercial e de Marketing da Cedro Technologies.