home Sem categoria O potencial da inteligência artificial para a segurança de dados

O potencial da inteligência artificial para a segurança de dados

O cenário da segurança digital é desafiador: grande volume de dados e de informações disponíveis em computadores e em rede, mobilidade, cloud computing e o extenso número de vulnerabilidades descobertas. Tudo isso precisa ser protegidos contra ameaças e ações ilegais.

É nesse contexto que o machine learning desponta como uma das maneiras mais promissoras de aplicação da inteligência artificial para desenvolvimento de sistemas de segurança da informação.

Neste artigo, vamos falar como a inteligência artificial e o machine learning são capazes de ajudar no combate aos criminosos cibernéticos e na proteção dos mais diversos tipos de ambientes.

Inteligência artificial x firewall contra invasores

Um dos principais desafios no mundo empresarial é se proteger contra a ação mal intencionada de criminosos cibernéticos e invasores nos sistemas digitais, principalmente no caso de empresas que utilizam dados na disponibilização de serviços, como os bancos (serviços financeiros). Na prática, muitas empresas confiam no firewall para barrar essas atividades, mas só isso não é suficiente para impedir os hackers.

Essa tática apenas bloqueia o acesso com uma senha pré-programada e se torna apenas questão de tempo para ser desvendada. Afinal, trata-se do homem desvendando o modo de pensar de outro homem. Um hacker determinado eventualmente irá encontrar uma maneira ou mesmo uma ferramenta para quebrar o código e entrar no sistema.

Em meio à transformação digital, no entanto, proteções mais modernas como um sistema de inteligência artificial proporcionam gatilhos que trazem muito mais segurança para os sistemas. Isso porque pode mudar o formato de acesso constantemente e ainda entender o comportamento dos invasores.

A partir do momento em que o sistema identifica uma tentativa não autorizada de acesso, ele passa a entender os padrões de ação e cria novos parâmetros de proteção automaticamente. A inteligência artificial aproveita os próprios dados – estruturados e também não estruturados – para melhorar as funcionalidades e estratégias de proteção e impedir validações cadastrais indevidas.

A aplicação de machine learning nos negócios permite que o sistema se molde e se transforme de acordo com as necessidades de proteção, reagindo com respostas rápidas aos ataques. Com isso, a empresa ganha um reforço importante para lidar com os vários padrões de ações dos criminosos.

Dessa maneira, o poder mutante de proteção da inteligência artificial se mostra muito mais eficaz que um simples firewall protegido por senha, combatendo fraudes financeiras, usurpação de dados e muito mais.

A inteligência artificial garante totalmente a segurança digital?

O machine learning é um processo em constante evolução, então é compreensível que um sistema com inteligência artificial também tenha as suas falhas. Em parte, isso se deve ao fato de que a máquina é programada por humanos. Ou seja, ela funciona bem se for instruída da maneira adequada.

Os responsáveis precisam alimentar o sistema com informações prévias sobre o comportamento dos hackers para, a partir daí, ele poder evoluir e utilizar os dados para coletar novas informações sobre os ataques.

Vale lembrar que os criminosos cibernéticos também estão em alerta para as novas tecnologias e continuam buscando formas de burlar as ferramentas de proteção. Enquanto eles passam por essa adaptação, a segurança digital também precisa estar preparada para enfrentar novos desafios.

A inteligência artificial tem a capacidade de analisar os comportamentos para criar novos gatilhos e, assim, reforçar a proteção. Tudo a partir da coleta de dados, que podem revelar anomalias no local de acesso, na forma de digitar a senha, no ID do usuário, entre outras incoerências.

Se a tecnologia ainda apresenta brechas, por outro lado tem potencial cada vez maior para proporcionar a segurança digital. Embora ainda falte uma garantia completa, ela representa um reforço nas medidas de proteção para os dados das empresas.

Os cuidados para a adoção de tecnologias inteligentes na segurança de dados

Embora a inteligência artificial permita expandir a segurança digital em vários âmbitos, bem como a tendência do uso de IoT, é necessário entender que as ferramentas precisam ser usadas com cuidado – seja nas empresas ou na esfera pública.

Se você está atento, já entendeu que elas precisam, de fato, ser bem treinadas e educadas para agir da forma correta, com responsabilidade. Essa é a chave para obter resultados satisfatórios e mais precisos, levando a uma boa user experience.

A seleção correta dos dados para alimentação do padrão de execução precisa ser feita adequadamente, com foco na qualidade. Além disso, as organizações devem ter equipes de monitoramento capazes de entender e resolver os problemas detectados.

Embora a tecnologia por si só possa realizar ações por conta, quando falamos sobre segurança de dados, ela tem potencial de forte impacto na sociedade. Então, esse acompanhamento se faz necessário.

No geral, a relação entre inteligência artificial e segurança digital traz muitos benefícios, mas a confiança deve ser prioridade sempre. Enquanto as tecnologias se mostram relevantes e cada vez mais poderosas, o trabalho conjunto com o homem é sempre a forma mais eficiente de aplicá-las a qualquer atividade na sociedade. Que tal entender a importância dos serviços cognitivos no setor financeiro?

Gostou? Compartilhe:

Letícia Barcelos

Letícia Barcelos

Formada em Sistemas de Informação e Product Owner do PEOPLE na Cedro Technologies, entusiasta de novas tecnologias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *