Lavagem de dinheiro: o que é e como prevenir?

A lavagem de dinheiro é um problema que pode atingir qualquer empresa e que os responsáveis pela segurança do negócio devem se atentar. Segundo dados da Febraban, em 2020 houve um aumento de 40% nessa atitude ilícita, o que pode ser considerado um grande problema dentro do país atualmente. 

Por isso, neste artigo vamos mostrar o que realmente é lavagem de dinheiro, por que as empresas devem se atentar em relação a esse problema e como prevenir essa atitude ilícita dentro do ambiente de trabalho. 

Se você ficou interessado e quer saber tudo sobre o assunto, continue aqui e acompanhe o nosso artigo! Boa leitura.  

O que é lavagem de dinheiro? 

O termo “lavagem de dinheiro” surgiu nos Estados Unidos e fazia menção às falsificações que aconteciam nas notas em dólares. Os criminosos usavam máquinas, que replicavam o dinheiro e colocavam até mesmo marcas de uso para disfarçar o papel falso. 

Hoje em dia, lavagem de dinheiro diz respeito a qualquer ato ilícito, desde receber dinheiro de forma ilegal, até alterar a origem do dinheiro ou tentar replicar as notas ou moedas fora da autorização do Banco Central do Brasil. Na lei brasileira  n.º 9.613, este crime é reconhecido como combate ao narcotráfico no país. 

Mesmo que esse problema seja frequente na política brasileira e envolva a união, estados e municípios, infelizmente ela também atinge as empresas e está suscetível a acontecer dentro de qualquer negócio, independente do porte. 

 

Por que as empresas devem se atentar a isso? 

O ato criminoso da lavagem de dinheiro acontece muitas vezes de forma silenciosa, sem que os especialistas em segurança financeira percebam que esse uso ilegal está ocorrendo dentro da empresa.  

Existe no mercado a famosa PLD, Prevenção à Lavagem de Dinheiro, que busca atribuir recursos contra esse problema em qualquer setor, seja público ou privado. É extremamente importante manter essa prevenção para que as verbas do seu negócio não sejam usadas de forma ilícita e para que você não saia prejudicado. 

Os responsáveis por esse cuidado precisam ficar atentos principalmente à transferência para outros países. O dinheiro pode ser mandado de forma ilegal para um paraíso fiscal, ou seja, uma região com pouca jurisdição que controla a entrada e saída de capitais estrangeiros, e assim perder de vez a chance de recuperar a quantia e/ou localizar os suspeitos. 

 

Medidas ajudam na prevenção contra lavagem de dinheiro 

Com base na frequência da lavagem de dinheiro no Brasil, as empresas estão investindo pesado em medidas contra este crime. A tecnologia é uma aliada neste momento, já que ela oferece recursos desenvolvidos especialmente para manter a segurança do negócio. 

Separamos aqui algumas ferramentas que são usadas contra a lavagem de dinheiro e que você pode adotar para a sua empresa. Veja quais são:  

KYC 

Em primeiro lugar temos o KYC, Know Your Customer. Essa é uma estratégia que busca colher todas as informações importantes sobre os usuários na internet para avaliar se eles apresentam um possível risco para a empresa ou não. 

Essa é uma ótima opção para instituições bancárias, fintechs, empresas de crédito e outros nichos, que podem coletar dados sobre uma pessoa sem infringir a LGPD (Lei de Proteção de Dados). Com essas informações fica mais fácil saber se a pessoa já tem um histórico de crimes cibernéticos e se ela pode apresentar algum risco para a empresa. 

Existem leis que agem em prol da estratégia KYC e que ajudam a aplicá-la dentro das empresas de todo o Brasil, como a Lei Anticorrupção nº 12.846/13. 

Análise antifraude 

Além disso, para evitar a lavagem de dinheiro, as empresas podem fazer a análise antifraude. Esse é um sistema que também coleta as informações dos usuários, mas enviadas por eles, e verifica a veracidade de tudo que foi disponibilizado.  

Dados como número de CPF, cartão de crédito, RG e outras informações já ajudam em primeira instância a verificar se há algum erro com o usuário. Além disso, é possível que a instituição faça o perfil de consumo da pessoa e analise quando foge do padrão, podendo ser uma possível fraude. 

Cada empresa possui um padrão antifraude. Isso pode ser feito de forma automática, com um sistema desenvolvido para essa atividade, ou com pessoas monitorando 24 horas.  

Validação cadastral 

Por fim, a validação cadastral é uma das proteções contra lavagem de dinheiro mais comuns nos dias de hoje. Muito provavelmente você já se deparou com a autenticação por duas etapas, um recurso que exige que o usuário libere acesso não somente por um dispositivo, mas por dois. 

Essa validação cadastral ajuda a identificar o verdadeiro usuário e evita que muitos ataques cibernéticos invadam a conta de uma pessoa. Porém, não existe somente o método de autenticação por duas etapas, o sistema pode também enviar SMS para o celular, e-mail de confirmação e até mesmo ligar para o seu telefone para confirmar. 

Embora a lavagem de dinheiro seja um crime crescente no país, existem recursos que podem diminuir esse problema ou até saná-los por completo. Quanto mais a tecnologia avança, maiores são as opções otimizadas para que as empresas não sofram com questões de segurança. 

É importante investir em ferramentas que assegurem os dados de um usuário e/ou empresa, além de profissionais que trabalhem diretamente com esse monitoramento.  

Por isso, aproveite para conhecer uma opção bastante interessante no mercado, a Data Engine, da Cedro Technologies!