Aprenda agora mesmo a investir em Bitcoin

investir em bitcoin

Seja para garantir renda para uma aposentadoria mais tranquila, para obter lucros ou simplesmente para reinvestir em outros mercados, a cada ano o número de investidores cresce. E não se trata apenas dos traders profissionais.

Apenas no Brasil, os mercados mais tradicionais de renda variável, como ações e fundos de investimento imobiliário, se aproximam dos 4 milhões de pessoas cadastradas

Graças à internet, ao fácil acesso à informação e até mesmo às crises econômicas do país, muitas pessoas das mais diversas áreas e idades experimentam conhecer o universo dos investimentos. 

Entre as tantas possibilidades para investir seu dinheiro, surgiu nos últimos anos uma opção que sem dúvidas é atualmente uma das mais populares entre os investidores de todo mundo: as criptomoedas.

E no mundo das moedas digitais, a mais famosa e procurada por quem pretende fazer aplicações financeiras, é também a primeira de todas as moedas virtuais: o Bitcoin

Agora, você vai conhecer melhor essa modalidade de investimento e aprender os primeiros passos para investir na moeda mais popular. 

Durante este artigo você também aprenderá os cuidados básicos para diminuir seus riscos. 

Boa leitura!

 

Conheça o Bitcoin 

Talvez você nunca tenha investido ou pensado fazer aportes financeiros em qualquer tipo de moeda virtual. Mas mesmo assim você já deve ter ouvido falar nas criptomoedas e principalmente, no Bitcoin

Embora pareça complexo para quem está começando, definir e entender o que é Bitcoin não chega a ser algo tão difícil. Basicamente, trata-se de uma moeda digital livre do controle de qualquer governo e que utiliza uma rede descentralizada chamada Blockchain.

Mas esse é somente um resumo da curta, porém movimentada vida da “cripto” mais popular do mundo. Existem outros pontos a serem abordados. 

No ano de 2008, o White Paper do Bitcoin, um manual de nove páginas explicando o funcionamento da moeda foi publicado por um até então desconhecido Satoshi Nakamoto. Na verdade, Satoshi era um pseudônimo e até hoje não se sabe ao certo quem foi e se uma ou mais pessoas participaram da programação de toda a estrutura da ideia revolucionária.

O sistema começou a operar no ano seguinte, em 2009, quando a primeira movimentação de uma criptomoeda foi realizada na história. No início, sua principal função era ser uma alternativa para contornar crises econômicas em países da Europa e nos Estados Unidos. 

Além disso, com o fortalecimento do e-commerce em todo mundo, o Bitcoin seria uma solução para negociar produtos e serviços online, evitando as taxas de transações bancárias. Para que essas negociações aconteçam é usado um modelo que registra e rastreia qualquer movimentação.

A tecnologia blockchain é um dos pilares para o funcionamento das moedas virtuais. Ela é uma cadeia de blocos organizados cronologicamente que proporciona o armazenamento e rastreamento de dados das transações de forma pública e sem um controle central. Fazendo com que as informações sejam transparentes e auditáveis. 

Agora que você já sabe um pouco da história e do funcionamento da criptomoeda mais famosa do mundo. É hora de saber os motivos que tornaram o Bitcoin, a moeda digital mais popular. 

 

A criptomoeda mais pop

No atual mundo digitalizado e cheio de inovações tecnológicas, uma moeda que fosse diferente do tradicional papel e do metal, não seria nada estranho. E não é mesmo. O dinheiro digital venceu as desconfianças e caiu nas graças de muita gente ao redor do planeta. 

Não apenas dos investidores profissionais e bilionários. Mas do público mais diversificado possível de todas as idades. Virando assunto de notícias na televisão, redes sociais, conversa entre amigos e fóruns de discussões, as criptomoedas criaram uma revolução cultural e financeira. 

Geralmente chegar primeiro tem suas vantagens. E foi exatamente o que aconteceu com o Bitcoin, a primeira moeda digital criada.

Mas outros fatores contribuem para sua alta popularidade:

  • Custos de transações mais baratos que outros meios de pagamentos
  • Sem envolvimento de governos ou banco central
  • Fácil utilização
  • Segurança
  • Privacidade
  • Facilidade de obter a moeda
  • Moeda do futuro

À medida que mais empresas e vendedores começam a aceitar negociar utilizando o ativo, mais popular a moeda fica . 

Como investir em Bitcoin 

Muitos traders e especialistas afirmam que ainda é um bom momento para investir em criptomoedas. Isso é possível de três maneiras:

  • Mineração: nesse caso é preciso de equipamento adequado e energia elétrica, muita energia. 
  • Corretoras: são as exchanges. Atualmente, a forma mais usada para obter o criptoativo.  
  • P2P: negociando de pessoa para pessoa. Mas é preciso tomar cuidado com golpes. 

Passo a passo de como investir em Bitcoin

  • Aprenda sobre o mercado: você não vai comprar uma casa sem conhecê-la primeiro, certo? Da mesma forma que se faz test drive para conhecer um novo carro, é importante saber como funciona o mercado das moedas virtuais. Quer investir? Aprenda o máximo sobre o ativo.
  • Crie sua carteira: para iniciar seus investimentos é necessário abrir uma carteira em uma exchange, que são as corretoras onde será possível negociar seus criptoativos. No Brasil, a Binance e Mercado Bitcoin são algumas das plataformas mais utilizadas. 
  • Compre os primeiros Bitcoins: se você não tiver alguns milhares para investir em uma unidade logo no início, pode começar comprando os satoshis, que são frações do ativo, os centavos. 
  • Estratégia: em qualquer mercado de investimento, é fundamental ter uma estratégia. Entenda como obter lucros a curto, médio e longo prazo. Saiba qual o seu perfil de investidor.

Além de todo conhecimento que você precisa adquirir, é importante acompanhar as notícias e a cotação da moeda para não ser pego de surpresa. E falando em surpresas, saiba como evitar alguns riscos dessa modalidade de investimento. 

Evite os perigos

Primeiramente pense na célebre frase, “o olho do dono é que engorda o gado”. Seu investimento, seu dinheiro e patrimônio estão em jogo. O mercado é volátil, portanto fique sempre atento.

Existem golpes? Existem. Mas eles acontecem justamente pela falta de atenção dos investidores. Na maioria dos casos é a falta de conhecimento do mercado de criptomoedas que torna os menos avisados vítimas de golpistas.

Não acredite em fórmulas milagrosas para lucrar. Elas são “milagrosas” apenas para os fraudadores. Rendimentos acima da média do mercado ou em pouquíssimo tempo são tentadores, porém não são verdadeiros. 

Desconfie principalmente nesses casos abaixo:

  • Promessas de ganhos rápidos
  • Ofertas pelas redes sociais
  • Pirâmides financeiras
  • Robôs de investimento
  • Falsas corretoras
  • Aplicativos falsos

Sempre pesquise sobre novas criptomoedas disponíveis e tenha muito cuidado com seus dados pessoais. Em mãos erradas é um prejuízo garantido.  

É possível investir e lucrar com Bitcoin desde que você faça um bom planejamento estratégico e estude sobre o funcionamento do mercado. 

Fique por dentro das criptomoedas e conheça o mercado financeiro.

Deixe uma resposta