home Sem categoria Inteligência artificial: uso de assistentes virtuais nos bancos

Inteligência artificial: uso de assistentes virtuais nos bancos

Já não é de hoje que as pessoas passaram a usar a própria voz para enviar comandos para os assistentes virtuais dos smartphones, não é mesmo? Esta tecnologia tem sido tão bem aceita pelas pessoas ao redor do mundo que mais e mais indústrias começaram a pensar em novas formas de integrar esta vertente da inteligência artificial em seus serviços.

Em outras palavras, a transformação digital vive uma nova era: a era da voz.

E as expectativas são cada vez maiores. Nos Estados Unidos, por exemplo, já é possível comandar diversas funções das residências por meio da voz. As instituições bancárias também viram uma grande oportunidade de negócio ao tornarem possível aos clientes a execução de alguns serviços financeiros por meio da fala, como a checagem dos valores da conta corrente ou até mesmo transferências de dinheiro, por exemplo.

Este post abordará um pouco mais sobre a integração de dispositivos de voz no ecossistema bancário e mostrará como os serviços financeiros do Brasil estão lidando com esta nova tendência tecnológica. Aproveite a leitura!

Alexa, a pioneira no uso de inteligência artificial de voz

Alexa é a assistente virtual da Amazon, que pode ser controlada por voz e tem capacidade de transformar palavras em ações. Sua tecnologia foi integrada a vários produtos do próprio fabricante, que depois passou a fazer parceiras com outra marcas, integrando a Alexa também em dispositivos de terceiros, como lâmpadas da GE e alto-falantes da Sonos One.

Em 2014, ano de sua criação, Alexa era capaz de executar apenas 13 ações básicas. Atualmente ela já executa inúmeras tarefas simples, como tocar música, por exemplo, e outras bastante complexas, como identificar itens de supermercado para clientes com deficiência visual.

A assistente virtual da Amazon foi a pioneira no uso da inteligência artificial por voz e tem revolucionado a maneira como humanos interagem com computadores. Mas isso só foi possível por conta do aprimoramento de algumas tecnologias propiciadas pela transformação digital, principalmente a Internet das Coisas.

As expectativas em torno da união destas tecnologias são gigantes. Num futuro bem próximo, a junção das assistentes virtuais com a nova IoT, ativada pela fala, integrarão todos os objetos do dia a dia, transformando o mundo o qual conhecemos hoje.

E as mudanças vão muito além de ligar o chuveiro por meio de um comando de voz ou alimentar seu pet enquanto se estiver viajando. A integração sem telas estará em todos os lugares e as assistentes virtuais serão tão inteligentes e personalizados que poderão apresentar novos produtos e serviços para os usuários ou dar conselhos sobre inúmeros assuntos, como dinheiro, por exemplo.

Inteligência Artificial de voz nos serviços financeiros

O mercado financeiro por si só já é muito competitivo, e para que as organizações se sobressaiam umas às outras, elas precisam encontrar seu diferencial. E é claro que a tendência do momento são as interfaces de comunicação.

No futuro, os serviços financeiros serão muito diferentes dos que nós conhecemos hoje. Mas enquanto os assistentes virtuais ainda não conseguem dar aconselhamentos financeiros personalizados, os bancos mais disruptivos estão integrando, aos poucos, alguns serviços que podem ser acionados pela fala.

  • Capital One

O banco norte-americano Capital One foi o primeiro a disponibilizar algumas ações por meio da assistente virtual Alexa. Atualmente, os clientes já podem verificar seus saldos, controlar seus gastos e pagar contas por meio de comandos de voz. E esta não foi a primeira disrupção do banco. Em 2017 o Capital One já havia implantado o Eno, o primeiro chatbot acionado por linguagem natural dos Estados Unidos.

  • Banco Bradesco

O Banco Bradesco foi a primeira instituição brasileira a permitir o uso da Alexa para acessar seus serviços. Por meio da assistente virtual da Amazon, os clientes do banco podem pedir para falar com a BIA, do Bradesco, e executar ações como consulta de saldos, pagamento de boletos, esclarecimento de dúvidas, entre outros.

  • Banco do Brasil

Em 2019, o Banco do Brasil também entrou para a lista dos disruptores e passou a oferecer atendimento via Google Assistente para seus clientes. Por enquanto o banco disponibiliza algumas funções básicas, como localização de agências, rotas de acesso pelo Google Maps, entre outros. Porém, para quem utiliza Whastapp, é possível enviar mensagens de áudio e conversar com um bot de atendimento.

As expectativas em torno na utilização dos assistentes virtuais através da voz são gigantes, e as vantagens são ainda maiores. Dentre elas podemos citar: possibilidade de continuar uma tarefa enquanto executa uma ordem por voz, permitir que deficientes visuais utilizem dispositivos móveis, automatizar e personalizar atendimentos, tornar mais fácil o acesso aos serviços financeiros, entre outros.

A nós, só nos resta aguardar o que mais vier pela frente!

Acesse o blog da Cedro Technologies e confira mais conteúdos sobre tecnologia no mercado financeiro!

Gostou? Compartilhe:

Equipe Cedro

Equipe Cedro

Empresa focada em tecnologia e referência em inovação para o mercado financeiro e em soluções de TI e mobile.