home Sem categoria Inove o atendimento do seu fundo de pensão com o uso de chatbots

Inove o atendimento do seu fundo de pensão com o uso de chatbots

Uma das maiores preocupações dos gestores de fundos de pensão é atrair mais associados, o desafio pode ser ainda maior devido ao fato de que é comum que algumas pessoas não saibam o que é exatamente esse tipo de investimento. O baixo engajamento de funcionários aos fundos de pensão desafia a lógica financeira e só pode ser explicado pelo baixo (ou inexistente) grau de educação financeira de algumas pessoas.

Esse problema não é exclusivo do Brasil. Nos EUA, a maioria das ações de educação financeira em empresas são voltadas para questões previdenciárias. De certa forma, para a promoção dos programas previdenciários oferecidos por essas empresas.

Então, por que ainda assim muitos trabalhadores resistem à ideia? Uma possível explicação, e a mais óbvia e intuitiva, é que eles não têm uma ampla noção de como um programa desses funciona.

Outro possível motivo é que alguns trabalhadores até saibam como funciona, mas não conseguem ter disciplina financeira para conseguir viabilizar este benefício.

Assim, é necessário que você gestor esclareça ao colaborador o que é esse tipo de investimento, quais vantagens oferece e como de fato ele funciona. Para isso, vai precisar utilizar estratégias de comunicação e tecnologia para explicar.

Comunicação é a base de tudo

Os baixos níveis de engajamento dos participantes dos planos de previdência corporativos significam que a forma de engajá-los não está funcionando. A comunicação típica dos fundos de pensão ainda é carregada de jargões legais e tem dificuldades em interagir emocionalmente com as pessoas, principalmente os jovens.

Somente 19% dos trabalhadores no Reino Unido, por exemplo, dizem estar satisfeitos com as estratégias atuais de comunicação do plano de previdência de suas empresas. Você já perguntou o que pensam os seus jovens participantes?

Há evidências de que as pessoas se importam, sim, para onde seu dinheiro está indo. Os participantes dos planos, com a geração Z à frente, estão interessados no impacto de sua poupança no mundo a sua volta.

Os fundos de pensão, em vários países europeus, possuem políticas de investimentos responsáveis (responsible investments). E oferecem portfólios com aplicações que se preocupam com os riscos ambientais, sociais e de governança (conceito de ESG – Environmental, Social and Governance). Isso está alinhado com uma forte preocupação das gerações mais jovens com essas questões.

Os fundos devem pesquisar para descobrir e entender as visões desses colaboradores, como eles gostariam que seu dinheiro fosse investido, em que estão interessados. Isso permitiria uma nova forma de comunicação que realmente os levasse ao engajamento.

Essa é uma real oportunidade de reposicionamento da comunicação e da imagem dos fundos de pensão.

Para aproveitar os benefícios de uma boa comunicação, é fundamental utilizar as ferramentas adequadas. Em tempos de transformação digital, porém, as gerações X,Y e Z trabalham juntas e geram um desafio para as empresas: como abranger perspectivas profissionais tão diferentes?

Uma comunicação interna de qualidade é responsável pelo engajamento do funcionário. Em primeiro lugar permite que ele se mantenha informado sobre as questões da empresa, automaticamente sentindo-se parte daquilo que é realmente importante para o negócio.

A comunicação no ambiente de trabalho usa algumas ferramentas como newsletters eletrônicas, e-mails e intranet, entre outras. Também promove treinamentos, palestras, convenções de vendas, cerimônias comemorativas, campanhas de incentivo e eventos corporativos.

Tecnologia aliada à comunicação

Mas o grande diferencial hoje são os canais digitais de comunicação corporativa, o melhor investimento para empresas que querem melhorar o engajamento de funcionários. Eles automatizam e simplificam a comunicação.

Há um espaço real para soluções digitais inovadoras na comunicação com os participantes. Para se ter uma ideia, mais da metade dos millennials, que é uma geração anterior à geração Z, quer fazer seu planejamento financeiro em seus smartphones.

Para obter um maior engajamento dos jovens, os fundos deveriam investir muito mais em ferramentas digitais, como aplicativos para celular e comunicação de mão dupla com seus participantes. A informação deve estar mais disponível e ser compartilhada via mídias sociais, permitindo que as pessoas buscassem informação com colegas e amigos.

Considerando que o SMS também é uma ótima ferramenta de comunicação interna, é possível utilizar esse recurso como uma forma de criar mais interesse e participação entre os funcionários. Além de ser efetiva devido à sua elevada taxa de abertura, essa também é uma opção conveniente porque é barata, prática e altamente personalizável. Isso garante que a comunicação aconteça de forma efetiva e mais humanizada.

Outros aplicativos bem sucedidos como o Instagram e o Snapchat funcionam compartilhando imagens. A poupança das pessoas voltada para previdência é investida no mundo real e muitos desses investimentos poderiam ser associados à imagens compartilháveis.

Comunicação via chatbots

Uma forma mais atualizada ainda seria usar a inteligência artificial, por meio de  chatbot com informações, esclarecendo o que são, como funcionam e as vantagens de se investir em fundos de pensão.

Os chatbots são software capazes de conversar com uma pessoa. Ativados por voz ou texto, respondem com informações relevantes. Os bots podem variar de acordo com o nível de integração da inteligência artificial. Isso permite que as marcas façam mais pelo cliente do que apenas responder com lógica básica.

Teoricamente, os chatbots são melhores do que software comuns de chat, que normalmente passam a sensação de uma conversa unilateral. Esta versão mais sofisticada vai além de manter uma conversa – ela realiza tarefas que ajudam o usuário.

Como o chatbot pode ajudar o fundo de pensão?

Com um atendimento personalizado, oferta de serviços e também ações de relacionamento, os chatbots já começam a transformar o modo como organizações do mercado financeiro e seus clientes interagem.

Um fundo de pensão pode investir em um bot que seja capaz de tirar dúvidas dos seus clientes. Ele pode responder a várias perguntas, dentre elas: Qual plano é o ideal? O que posso resgatar? Quanto pago de imposto de renda? Qual tipo de tributação eu pago?

Uma vez utilizando o bot o cliente pode, inclusive, acessar serviços como visualizar saldo e incluir um novo beneficiário.

Veja exemplos práticos de bots que já têm feito sucesso.

Gebsa Prev conta com o robô Previx

Um dos cases de sucesso, assinados pela Cedro Technologies, é o chatbot Previx do fundo de pensão Gebsa Prev, entidade fechada de previdência complementar da General Electric. Com personalidade jovem para se aproximar do público, ele faz sucesso entre os colaboradores. No momento da integração dos novos funcionários, depois da apresentação do Previx, 90% deles aprovam a ferramenta e aderem ao plano de previdência.

Conheça a Olívia

Olívia é a assistente virtual do fundo de pensão Cargill Prev. Construída com inteligência artificial, permite que os participantes do fundo de pensão perguntem, em linguagem natural, sobre diversos temas relativos ao plano de previdência privada, enviando perguntas no chat do site da entidade.

O desenvolvimento de Olivia foi apoiado pela Cedro Technologies, com a utilização de sua plataforma de criação e gerenciamento de chatbots, People, integrada aos serviços cognitivos da Microsoft. Nesse caso, representada pela LUIS (Language Understanding Intelligent Service (em português Serviço Inteligente de Compreensão de Linguagem).

Quando as organizações financeiras decidem pelo investimento em chatbots, isso representa um salto tecnológico e de performance. Afinal, um bot traz mais proximidade com o cliente, diminui custos operacionais e potencializa outras estratégias importantes como, por exemplo, as redes sociais. Clientes, profissionais e empresas do setor financeiro só têm a ganhar.

Os chatbots podem atuar no atendimento ao cliente, no relacionamento com a oferta de conteúdos e no compartilhamento de informações entre pessoas e equipes. Além disso, podem ser integrados às redes sociais e, também, ser mais uma ferramenta de apoio às vendas.

Não perca tempo, procure a Cedro Technologies e aumente a participação no seu fundo de pensão!

Gostou? Compartilhe:

Equipe Cedro

Equipe Cedro

Empresa focada em tecnologia e referência em inovação para o mercado financeiro e em soluções de TI e mobile.