home Sem categoria Indicadores de investimentos: o que analisar na hora de investir.

Indicadores de investimentos: o que analisar na hora de investir.

Para quem quer atuar como investidor do mercado financeiro é essencial começar conhecendo os principais indicadores de investimentos. Assim, fica mais fácil a busca por melhores rentabilidades por meio da análise prévia desses índices.

Um estudo lançado no ano passado conquistou grande espaço na mídia e reforçou a importância de ter preparação necessária para a pessoa que deseja ser um trader de sucesso. Realizada por professores da FGV – Faculdade Getúlio Vargas, a pesquisa demonstrou que mais de 90% de investidores que atuaram em day trading perderam recursos.

Veja quais indicadores analisar para não correr riscos com seus investimentos.

O que são os indicadores de investimentos?

Basicamente, os indicadores de investimentos são métricas que te dão informações para avaliar o investimento a ser realizado. Um exemplo é a Taxa Selic, que é a taxa básica de juros da economia brasileira e serve como referência direta e indireta a vários investimentos, como o Tesouro Selic e CDBs (Certificados de Depósitos Bancários) atrelados ao CDI.  

Para quem quer investir, é essencial compreender bem os termos:  

Liquidez: a possibilidade de reverter o investimento em dinheiro 

A liquidez de um investimento é a possibilidade de o investidor ter de volta o valor aplicado quando necessário, ainda que não tenha sido alcançado o prazo combinado na hora do aporte.  

Um exemplo é a liquidez diária, também conhecida como D+1. Nesse caso, o recurso volta para sua conta no dia seguinte após você fazer o pedido de resgate.  

Geralmente, quanto mais tempo o investidor se compromete a não mexer na aplicação, melhor a rentabilidade.  

Rentabilidade: o rendimento do valor investido 

A rentabilidade é o ganho financeiro que será obtido sobre o valor investido. Em muitos casos, quanto maior o prazo que o investidor pode aguardar para obter de volta os recursos, melhor é o percentual pago em cima do aporte realizado.  

FGC: o Fundo Garantidor de Crédito 

O Fundo Garantidor de Crédito (FGC) é uma associação civil sem fins lucrativos que ajuda a proteger seus investimentos. É simples: no caso de algumas aplicações, como CDBs e LCs (Letras de Câmbio), essa entidade cobre os aportes que você fez caso haja falência, intervenção ou liquidação que impacte seu investimento. 

Agora, atenção: nem todos os investimentos são cobertos e nem toda instituição financeira conta com essa proteção. Vale conferir no site da Anbima esses detalhes.   

Aplicação mínima: o menor valor para invertir em cada investimento  

Muitos anúncios publicitários destacam o baixo valor necessário para iniciar investimentos em Tesouro Direto. Nesses casos, eles estão destacando a aplicação mínima exigida. 

Dependendo da instituição em que acontece a transação e do investimento escolhido, é possível encontrar desde Fundos de Renda Fixa com aporte inicial de R$ 1 até CDBs de R$ 1 mil ou LFs (Letras Financeiras) de R$ 50 mil!  

Então, esse é um detalhe que o investidor precisa considerar na hora de diversificar suas escolhas para não aplicar todo o recurso em uma única opção.

Principais indicadores de investimentos para ações

Além desses termos acima, quem deseja investir em ações também precisa considerar outras informações que são extremamente relevantes e influenciam diretamente na lucratividade obtida. São eles:  

Taxa de corretagem: valor pago por compra e venda de ações  

 A taxa de corretagem é um valor cobrado sobre cada operação de compra e venda de ações. É um valor que pode variar bastante dependendo de cada instituição em que você realiza o investimento e em algumas delas é possível até que esse valor não seja cobrado. Então, pesquisar as opções é algo essencial ao trader. 

Índice de preço (p/l): ajuda a entender se a ação está em um valor atrativo 

Ele também é chamado de Preço Sobre Resultado e torna possível a avaliação se uma ação está acima ou abaixo do valor esperado. Basicamente, mostra a relação entre o valor de mercado de uma empresa dividido pelo lucro dos últimos 12 meses. 

Índice de distribuição: quanto lucro será repartido 

O payout ratio, índice de distribuição ou índice de payout, mostra o percentual do lucro líquido da empresa distribuído entre investidores. Esse retorno ao investidor pode se dar na forma de dividendos ou em juros sobre o capital próprio.  

O que mais considerar na hora de investir em ações?  

As oscilações de mercado são um fator muito importante na hora de investir em ações. É importante ter em mente que podem acontecer perdas de recurso por mudanças inesperadas no cenário econômico do país, por exemplo. Com cautela e conhecimento, no entanto, é possível dirimir riscos. 

Inclusive, é com boas fontes de informação que o trader consegue aproveitar oportunidades valiosas mesmo em momentos de crise. Então, uma dica é consultar sempre canais confiáveis na hora de acompanhar o mercado e tomar decisões. 

Outros aspectos a serem considerados na hora de investir em ações são: 

Dedicar tempo à análise de mercado 

O trader deve ter atenção às possibilidades que surgem devido a flutuações no mercado para aproveitá-las. E isso dedicação diária, já que não se sabe quando boas chances vão aparecer. 

Separar recursos que podem ser usados para aportes 

Recorrer a valores que podem fazer falta no dia a dia é um erro de traders que podem te levar à falência. Evite! Reservas para emergências devem ficar em aplicações conservadoras fáceis de resgatar sem perdas, como CDBs e Tesouro Selic. 

Diversificar investimentos 

O ditado é antigo e vale para quem quer operar no mercado de capitais: não coloque todos os ovos em uma só cesta. Diversificar investimentos é uma maneira de não ter grandes perdas caso uma das aplicações não alcance o desempenho esperado. 

Gostou desse conteúdo? Conheça mais sobre o mercado financeiro no nosso blog

 

Gostou? Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *