Fintechzação de serviços é a nova aposta do varejo

4 / 10 / 2022

fintechzacao-de-servicos-e-a-nova-aposta-do-varejo

Não faz muito tempo, as pessoas compravam uma camisa ou um liquidificador nas lojas físicas do bairro onde moravam e também utilizavam os grandes bancos para realizar empréstimos financeiros, quase sempre enfrentando filas. Também não faz tanto tempo que comprar ações de uma empresa era uma exclusividade para poucos.

Hoje, é possível abrir uma conta em bancos digitais ou pagar boletos usando um smartphone no conforto de sua casa. Desse modo, você pode solicitar crédito e fazer investimentos no mesmo aplicativo em que se compra uma geladeira.

A tecnologia trouxe tantas transformações para a sociedade que, às vezes, até esquecemos como era o mundo antes. Mas a verdade é que atividades rotineiras feitas pelos consumidores em locais separados, atualmente, podem ser realizadas em um mesmo lugar.

Seja pelos avanços tecnológicos ou por necessidades como as que ocorreram durante a pandemia de Covid-19, o mundo mudou. E com o comércio varejista e o mercado financeiro não foi diferente. A fintechzação do varejo e lojas de e-commerce é uma dessas transformações que já são realidade na vida de empresas e clientes.

Neste artigo, você vai entender como o varejo e o mercado financeiro estão integrando seus serviços e produtos. Ainda, quais os impactos desse modelo para empresas e consumidores. Tenha uma ótima leitura!

A adaptação do varejo e das plataformas de e-commerce ao novo mundo

No primeiro ano da pandemia, o varejo foi um dos setores que mais sofreu impactos negativos em relação à oferta de empregos. De acordo com o IBGE, aproximadamente 365,4 mil trabalhadores do varejo perderam seus postos de trabalho. Além disso, em 2020, o país teve queda de 7,4% no número de empresas abertas.

Em contrapartida, as plataformas de e-commerce tiveram, no mesmo período, uma expansão de 15,1%, de acordo com o relatório da Mastercard SpendingPulse. Isso demonstra a tendência de fortalecimento das lojas virtuais e de uma mudança no comportamento dos consumidores.

Os varejistas tiveram a necessidade de se adequarem à realidade atual e passar a adotar uma experiência de omnichannel para atender à demanda de seus clientes. Agora, o público pode realizar inúmeros serviços sem precisar sair de casa.

Além disso, a diversificação de seus produtos e serviços também virou destaque no setor. A aposta é melhorar a experiência do cliente, como um novo modelo de negócios: a fintechzação

O que é a fintechzação

Com os avanços tecnológicos e a necessidade de buscar novas soluções para atender a demanda e as mudanças de comportamento de seus clientes, empresas de diversos segmentos buscam novos meios de continuarem relevantes e competitivas no mercado.

Um recurso que vem sendo utilizado por grandes varejistas, como Magazine Luiza e Carrefour (que tem um banco próprio), é disponibilizar ofertas financeiras para seu público, essa é a fintechzação.

Por meio de tecnologia, organizações criaram ecossistemas com serviços financeiros digitais. Isso significa ter um portfólio mais amplo que atende às necessidades dos clientes e oferece às empresas maior competitividade para sobreviver ao mercado cada vez mais disputado.

Esse modelo deixou os processos de compras e pagamentos mais ágeis e seguros para instituições e consumidores. Confira alguns benefícios da fintechzação.

Pagamentos Móveis

De acordo com a pesquisa Panorama Mobile Time, 91% dos brasileiros que usam smartphone já realizaram compras e efetuaram pagamentos pela internet usando o aparelho. Isso aproximou o relacionamento entre marcas e clientes e tornou a jornada do consumidor mais simplificada.

Bancos Digitais 

Se alguns anos atrás, abrir conta em um banco era um verdadeiro calvário, a digitalização dos bancos e o crescimento das fintechs tornou possível abrir sua conta usando o celular em casa. O modelo Banking as a Service (BaaS) dos Bancos digitais garante mais praticidade.

Esse conceito torna possível para qualquer empresa oferecer serviços bancários para funcionários, clientes, fornecedores.

Crédito e negociação de dívidas

É possível realizar os chamados pagamentos móveis pelo celular e em qualquer lugar conectado à internet. Além disso, você pode fazer solicitações de crédito ou negociar dívidas diretamente com as fintechs. Isso sem a necessidade de intermediários na negociação, o que ajuda o próprio varejista.

Democratização de investimentos

Hoje, qualquer pessoa pode investir em empresas. Usando um aplicativo, é possível comprar ações de grandes marcas que estão listadas na B3, a Bolsa de Valores brasileira. Isso representa uma democratização no setor, já que expandiu as possibilidades dos varejistas ao criar um vínculo ainda maior com seu público.

Desse modo, a mesma pessoa que compra uma televisão em uma loja, também investe nessa mesma empresa.

Melhorar a experiência de compra

A jornada de compra é parte importante do processo de negociação. No mundo digital, ela pode ser o fiel da balança entre sucesso e fracasso. Ademais, por meio dos recursos digitais, a experiência do cliente tem mais agilidade, eficiência, conveniência e inovação.

Maior competitividade leva à busca por mais inovação

Uma empresa capaz de criar produtos e serviços que resolvam as dores e estejam alinhados com os desejos dos clientes larga na frente e se torna uma marca mais competitiva. 

Redução de riscos e custos

As fintechs têm suas próprias ofertas de créditos, nesse caso, as redes varejistas contam com uma maior segurança jurídica, aumento de credibilidade e oferta de crédito de forma menos arriscada.

Novos mercados de atuação

Diversificação é a palavra-chave para conquistar e fidelizar clientes. A ampliação de produtos e serviços pode ser uma aliada para aumentar a receita do seu negócio. 

O futuro do setor varejista e marketplaces

A palavra dita não volta. Hoje, marketplaces fintechzados” caíram no gosto popular e já são realidade. Com a regulamentação do Banco Central para as lojas de e-commerce, os chamados riscos sistêmicos serão reduzidos, oferecendo mais segurança aos players do setor.  

A tendência de crescimento e fortalecimento do setor é demonstrada pelos números e não por acaso, os investimentos em publicidade de marketplaces terão incrementos de 550% até 2023

Se você quer saber como a tecnologia pode ajudar no crescimento de sua empresa, simplificando diversos processos e tornando sua marca ainda mais competitiva, entre em contato com nossos especialistas.

Deixe uma resposta