Data-driven marketing: uma solução em tempos de crise

18 / 10 / 2016

Com a economia brasileira sendo influenciada diariamente pela grave crise financeira, as empresas precisam buscar alternativas para driblar os golpes da recessão. E, uma delas, é conhecer a fundo o perfil dos seus clientes.

Como? Por meio do data-driven marketing, que consiste na obtenção de dados através de profundas análises referentes aos consumidores.

Sabendo-se que os processos ficam obsoletos muito rapidamente, nada melhor do que buscar orientações precisas por meio das estatísticas de informações coletadas sobre os diferentes tipos de clientes, como veremos a seguir.

Mas você conhece do que estamos falando? É o que vamos abordar neste post. Então, continue lendo!

O que é data-driven marketing

Sendo orientado pelos níveis de audiência, o data driven marketing contribui para a tomada de decisões por meio das estratégias e ações de acordo com as escolhas dos clientes.

Dessa maneira, as probabilidades de acertos são bem maiores comparadas com outros tipos de pesquisas. Ou seja, as campanhas acabam tendo mais sucesso e assertividade.

Como este tipo de marketing foca diretamente no consumidor, haverá um estreitamento do relacionamento, com uma abordagem de maior qualidade e focada nas informações específicas de cada pessoa, podendo analisar o momento certo para estimulá-la.

Entretanto, você pode estar se perguntando: mas como faremos este cruzamento de dados?

Entenda as aplicações práticas

A inteligência nas análises obtém os dados através das preferências dos clientes, tendências de mercado, canais utilizados nas comunicações, como redes sociais, sem falar nas formas de realizar as compras assim como faz para entrar em contato com as empresas. Tudo obtido através de canais de TI (Tecnologia da Informação).

De maneira geral, a visão em tempo real é obtida graças a softwares muito bem apurados, como Qlik Sense, que integra as informações de vários departamentos, concorrentes e do mercado em geral.

Como a informação está disponível em vários canais, é preciso contar com profissionais muito bem capacitados para captar todos os dados de uma maneira organizada e focada nos resultados, como os apontados por infográficos. Afinal, se não for bem administrada, de nada valerá a informação!

E como a crise financeira afeta diretamente o bolso do consumidor, ficar atento aos comportamentos monetários é fundamental para você conhecer as preferências do seu cliente, abrindo espaço à oferta de produtos que condizem com a realidade dele.

Neste cenário, o mercado financeiro é um excelente termômetro para obter dados bem apurados e confiáveis do que pode ou não dar certo.

Analise o mercado como estratégia contra a crise

Imagine lançar um produto que será muito elogiado pela crítica, mas pouco consumido no mercado. Para evitar prejuízos, o data-driven marketing pode ser mais útil do que você imagina.

Por exemplo, ao receber dados de um determinado cliente que sempre investiu em ações, mas que nos últimos seis meses colocou o pé no freio nesta aplicação, é um sinalizador antes de fazer uma oferta a ele.

Os dados podem mostrar ainda se as compras em e-commerce foram prioridade ou não, assim como as aplicações em lazer, cultura, educação, enfim, é possível traçar uma estratégia para não perder negócios com lançamentos fora do atual contexto.

Ao conhecer as escolhas do seu cliente em potencial por meio da Internet, a sua empresa terá uma chance bem maior de se manter em pé diante de todos os desafios que a atual crise vem apresentando ao cenário financeiro.

Gostou do nosso artigo? Quer tirar alguma dúvida ou conhecer mais sobre os nossos serviços? Então, entre em contato com a gente!