O que é compliance nas empresas e como fazer uma boa gestão?

25 / 10 / 2022

sala com pessoas ao redor de uma mesa em uma empresa

Talvez você não saiba qual é o papel do compliance nas empresas, mas certamente deve ter reparado que grandes organizações buscam essa prática para assegurar alinhamento às normas e exigências legais, além de mais transparência e controle sobre os processos realizados na empresa. Isso, por consequência, também promove a sua eficiência operacional.

Por isso, vamos explicar melhor o conceito de compliance ao longo deste post, além dos seus benefícios e mostrar as melhores práticas para aplicá-lo na sua empresa. Boa leitura!

O que é compliance nas empresas?

O termo compliance tem origem inglesa da expressão “to comply” e sua tradução para o português significa “conformidade”. Agora, ao levar o termo e seu conceito para o ambiente corporativo, o compliance nas empresas diz respeito ao esforço de controle interno para cumprir questões legais.

Um exemplo disso é a realização de um compliance para avaliar se todos os processos contábeis da empresa estão de acordo com as normas e legislação vigente.

Mas é possível estender a aplicação do compliance também ao cumprimento de pilares institucionais da organização. Portanto, o compliance nas empresas atua como uma auditoria para certificar-se de que os processos são seguidos tal qual regem os valores da empresa. Por exemplo: boas práticas de sustentabilidade e postura ética, seja interna ou externamente.

Exemplos de aplicação de compliance nas empresas


Você pode implementar o compliance na sua empresa para alcançar diferentes objetivos. Quando associado ao cumprimento de normas e leis, o contexto é claro: evitar problemas futuros e minimizar imprevistos por estar em desacordo com a legislação.

Mas vimos, também, que o compliance tem um caráter institucional e que pode ser aplicado para alinhar-se a outras realizações. Alguns exemplos:

  • desenvolver a conscientização quanto ao uso otimizado de recursos (como água e energia elétrica);
  • cumprir normas regulamentadoras de segurança do trabalho;
  • cumprir alguma norma ISO;
  • alinhamento com as obrigações fiscais e legais.

Bom destacar, ainda, que o processo pode ser feito internamente ou também pela contratação de serviços externos que realizam uma auditoria para auxiliar em todas as etapas do processo.

Quais são os tipos de compliance que existem?

Com base nos exemplos acima, deve ter ficado claro que o compliance tem um impacto positivo, mas também diversificado dentro de uma empresa, certo?

Justamente por isso, vale a pena conhecer 4 tipos de compliance e, assim, identificar as melhores abordagens e estratégias de acordo com as necessidades da sua empresa!

1. Compliance empresarial

Essa é uma excelente maneira de fazer com que a sua organização siga com padrões e regulamentos necessários. Assim, o compliance serve como um instrumento de controle interno e externo para que os departamentos se adaptem a essas mudanças.

2. Compliance trabalhista

Nesse tipo de compliance, a atenção da organização é pautada para a definição de obrigações, deveres, normas e direitos que devem ser seguidos pelo quadro de colaboradores da empresa.

O código de conduta e a identidade cultural da empresa são bons exemplos disso, cabendo à empresa oferecer todo o suporte e orientação necessários para que os profissionais estejam cientes desse código e alinhamento estabelecidos.

3. Compliance fiscal

Importante ferramenta para auxiliar no controle e na garantia de autenticidade e veracidade dos dados fiscais da empresa.

Com o compliance fiscal, todo tipo de alteração na legislação contábil é transmitido para que a empresa se atualize e adapte-se às eventuais novas exigências. Além de promover mais segurança, assertividade e transparência a todo o processo.

4. Compliance tributário

Vale a pena saber também o que é o compliance tributário, que permite mais precisão e eficiência na realização de rotinas, processos e dos prazos fiscais da organização. Algo crucial para evitar violações às leis tributárias do país.

>> Confira: Tudo que você precisa saber sobre compliance

Como fazer uma gestão de compliance na empresa?

Antes de entendermos como fazer uma boa gestão do compliance nas empresas, é preciso saber qual a importância do compliance para as empresas. Sua função é servir de norte para os gestores das empresas, já que será a partir desses procedimentos que se darão a coordenação e o alinhamento da equipe, e a adequação dos processos às legislações e às metas do negócio.

Agora que definimos o que é compliance, quais são os diferentes tipos que podem ser implementados na empresa e sua importância para o negócio, vamos ver como é possível gerir a atividade da melhor forma possível.

A seguir, reunimos algumas ideias interessantes que ajudam a organizar todo o processo. Para começar, podemos destacar a necessidade de compreender a realidade do seu mercado de atuação, especificamente. A partir disso, você compreende as regras das quais o seu negócio está sujeito.

Com essas informações descritas, um plano de implementação (com passo a passo, prazos e riscos e desafios pela frente, tudo bem detalhado) deve ser desenhado. É o que vai nortear os responsáveis pelo trabalho de adaptação e de monitoramento, posteriormente, a fim de assegurar que a empresa vai permanecer em compliance com os processos estabelecidos.

Quais são as vantagens de manter a empresa em compliance?


Com base em tudo o que vimos aqui, vale a pena observar as principais vantagens em implementar as diferentes formas de compliance na empresa.

E a principal delas, certamente, é a própria adequação da organização com questões legais é, assim, reduzir riscos associados às áreas jurídica, fiscal e tributária. Além de servir como um valioso instrumento de combate à corrupção e redução de fraudes empresariais.

Outros pontos, contudo, podem somar à lista de benefícios do compliance. Veja, a seguir, quais são:

  • Agrega valores positivos à reputação da empresa;
  • Reduz problemas internos e externos por meio de mais transparência aos processos e do cumprimento de uma conduta ética;
  • A empresa se organiza melhor em todos os aspectos;
  • Os prejuízos causados por despesas jurídicas e penalidades legais são menores.

Com isso, fica evidente que o compliance é uma ferramenta fundamental para o crescimento de qualquer empresa, independentemente do segmento e do seu porte.

>> Leia também: 5 benefícios que o Compliance gera para sua empresa

Como aplicar compliance na empresa com segurança?

Para ajudar empresas que têm compliance ou que desejam aplicá-lo com mais segurança, a Cedro Technologies desenvolveu o Data Engine, uma solução que auxilia os negócios na consulta e validação de dados por meio de uma plataforma de compliance e Know Your Client.

O Data Engine ajuda em problemas com compliance, dando acesso a informações e gerar relatórios com rapidez e centralização das fontes de dados, utilizando apenas dados como CPF ou CNPJ, além de tornar o processo mais automatizado e facilitar a rotina da equipe, focando suas atividades em análises e tomadas de decisões complexas.

Para ter mais informações para complementar seus conhecimentos sobre o assunto, confira mais artigos sobre compliance e antifraude no blog da Cedro e saiba mais!

Deixe uma resposta