home Sem categoria Compliance em PME: entenda melhor como superar os obstáculos

Compliance em PME: entenda melhor como superar os obstáculos

Atender normas técnicas que mudam com extrema rapidez, garantir a adequação às leis trabalhistas e ainda lidar com imposições regulatórias é algo desafiador até mesmo para as grandes corporações.

E estar em conformidade com a lei e regulamentos, o que é conhecido como compliance, se torna especialmente difícil para pequenas e médias empresas (PMEs). Elas enfrentam essa necessidade com equipe reduzida e poucos recursos. No entanto, é algo possível de ser feito e pode ser até mais fácil do que os gestores imaginam.

A importância do compliance para qualquer empresa

Um programa de compliance vai estabelecer um conjunto de medidas que dão norte a  procedimentos, valores e regras para detectar, interromper ou mesmo impedir irregularidades. É uma ação para que a reputação do negócio seja mantida e evitar que leis acabem sendo burladas.

Casos variados no exterior e inclusive no Brasil, que provocaram o surgimento da conhecida Lei Anticorrupção por aqui, deram ainda mais espaço para esse assunto.

Agora, é sabido o fato de que grandes conglomerados e organizações multinacionais contam com muito mais possibilidades de ter em seus quadros equipes e especialistas para esse tipo de controle. E como ficam as PMEs?

Desafios das PMEs financeiras em relação a compliance

Embora empresas financeiras de diferentes portes às vezes passem por desafios muito parecidos, as PMEs costumam ter dificuldades de destinar recursos a um profissional ou equipe exclusivos de compliance.

A realidade é que muitas dessas empresas conseguem fazer apenas um mínimo necessário, algumas até por desconhecimento em relação a procedimentos adotados.

Pensando em um cenário ainda mais crítico, pode existir a dificuldade prática de acompanhar as mudanças regulatórias, além dos recursos reduzidos para lidar com Tecnologia da Informação.

Para empresas que possuem grande limitação de orçamento em seus projetos, são feitos verdadeiros malabarismos para que dê conta do funcionamento das áreas da companhia.

Todos esses detalhes combinados tornam o processo de compliance ainda mais difícil. Consequentemente, as PMEs acabam se expondo a riscos perante órgãos reguladores e principalmente aos seus negócios que podem ficar vulneráveis.

Como superar os entraves?

Mesmo com desafios que parecem difíceis de serem vencidos, é possível que PMEs invistam em compliance.É preciso vencer as barreiras para evitar inconvenientes legais.

No entanto, para que isso aconteça, é necessário que exista uma análise da empresa, de seus processos e sistemas de TI, a fim de investir em tecnologia e automação ideal.

É preciso ter em mente que um processo manual de monitoramento e investigação de conformidade funciona de forma extremamente morosa e custosa, com um investimento alto e de confiança comprometida, já que tem uma dependência grande do fator humano.

Apesar disso, por acreditar que o investimento pode ser grande demais, gestores de empresas de pequeno e médio portes acabam em dúvida sobre quais alternativas seriam viáveis para manter suas companhias dentro dos padrões éticos e legais de modo mais prático, com garantia de confiabilidade para seus negócios.

Como uma regtech pode ajudar as PMEs

As regtechs são startups que têm modos mais simples de solucionar barreiras relacionadas a compliance. Isso é feito por meio da automação de dados e uso de inteligência artificial, com análise de dados e machine learning – que viabiliza a análise das informações de forma muito mais veloz do que as soluções convencionais.

Essas empresas vão possibilitar diminuição de custos, até pela tendência de buscarem oferecer soluções a valores mais competitivos.

Outra vantagem é que serviços de compliance automatizados, como o que elas proporcionam, disponibilizam relatórios precisos. Esses dados dão margem para que uma companhia de serviços financeiros aproveite melhor oportunidades de mercado, como a compreensão de detalhes sobre público-alvo e novas estratégias de marketing.

Ou seja, as regtechs ajudam a acompanhar as regulamentações vigentes e ainda trazem inteligência para o negócio, o que potencializa resultados.

Aproveitando as oportunidades

Ter uma estrutura para aplicação de compliance dentro de PMEs é fundamental para evitar problemas legais. E o que ainda é visto como algo extremamente complicado por alguns gestores é, na verdade, muito mais simples quando há as ferramentas ideais por perto.

O fundamental para que esse processo de adequação aconteça de modo fluído é uma avaliação profunda da empresa e a adoção de medidas que otimizem os recursos disponíveis.

Nesse sentido, contar com uma regtech é um modo inteligente de desenvolver uma boa gestão e ainda ter vantagens competitivas.

Quer ficar por dentro de tendências em compliance? Aqui no blog da Cedro Technologies tem muitos materiais a respeito desse tema!

Gostou? Compartilhe:

Adriano Ignatti

Adriano Ignatti

Consultor de negócios na Cedro Technologies