home Sem categoria Como ser um testador no Agile?

Como ser um testador no Agile?

Como ser um testador no Agile? Essa pergunta pode parecer boba, porém, com o crescimento da metodologia ágil, muitos profissionais de Qualidade de Software se questionam sobre como ser um bom QA no Agile.

Quando buscamos entender mais sobre o Desenvolvimento Ágil, nos deparamos com o Manifesto Agile que traz os seguintes pilares:

  • Indivíduos e interações entre eles mais que processos e ferramentas;
  • Software em funcionamento mais que documentação abrangente;
  • Colaboração com o cliente mais que negociação de contratos;
  • Responder a mudanças mais que seguir um plano.

Conhecendo esses valores do Agile ficou fácil se adequar a esse novo formato, não é mesmo? A minha resposta é: não! Conforme buscamos mais conhecimento percebemos que QAs dentro de um ambiente ágil se sentem excluídos da equipe, já que o paradigma do teste é não ser ágil!

Testadores tradicionais geralmente adotam os seguintes hábitos:

  • Formam uma equipe de teste independente;
  • Participam de uma parte do processo de desenvolvimento (geralmente no final do projeto);
  • Escrevem casos de teste baseados em especificações de requisitos e contrato com o cliente;
  • Criamos planos de teste e executamos sempre mantendo esses mesmos testes.

Os passos citados acima não descrevem um caminho errado para o testador de software tradicional, porém seguindo esse trajeto o profissional não conseguirá se tornar parte da equipe que atua seguindo a metodologia ágil.

Vamos ser um time Ágil?

Quando olhamos para o guia do Scrum a respeito da equipe de desenvolvimento na qual o QA faz parte, podemos dizer que:

“A Equipe de Desenvolvimento é formada por profissionais que realizam o trabalho de entregar um incremento potencialmente liberável do produto concluído no final de cada Sprint.”

Seguindo esse objetivo e buscando ser o testador ideal para um time ágil podemos dizer que o QA precisa ter as seguintes características:

  • Ser auto-organizado;
  • Ser multifuncional;
  • Possuir responsabilidade sobre  o desenvolvimento do produto como um todo.

As características citadas acima parecem simples, porém podem trazer um resultado significativo para o QA em ambiente ágil, veja:

Ser auto-organizado

Dentro do time ágil ninguém irá dizer a equipe de desenvolvimento como devem trabalhar para que o Product Backlog seja transformado em funcionalidades entregáveis. Você e sua equipe devem se organizar para definir as tarefas e alcançar o objetivo com sucesso.

Ser multifuncional

O QA, o DEV e toda a equipe que trabalha para entregar um incremento devem possuir um perfil multifuncional, assim a equipe se apoiará e juntos entregarão um produto de qualidade.

Possuir responsabilidade sobre o desenvolvimento do produto como um todo

O desenvolvedor não é o único responsável pela entrega. Sendo assim, é importante adotar uma visão de responsabilidade sobre o produto como um todo apoiando a quem for necessário com seu conhecimento e habilidades.

Até aqui, podemos chegar à conclusão de que a metodologia ágil não reconhece papéis ou sub-equipes, mas membros que trabalham juntos para entregar um produto final.

A dica é: Seja um testador com habilidades em forma de T, aquele que não possui apenas o conhecimento e as capacidades necessárias para testar uma entrega, mas também que poderá lidar com a área de negócios, desenvolvimento e até mesmo operações, contribuindo ainda mais com sua equipe e promovendo a excelência do produto final.

Gostou? Compartilhe:

Elisabeth Mamede

Elisabeth Mamede

Analista de Testes, formada em Sistemas de Informação com certificação Internacional em Qualidade e Teste Software (CTFL/BSTQB). Entusiasta de novas tecnologias e comunidades como o GDG Uberlândia.

  • Rhaniel Cristhian

    Show!

  • Daniela Oliveira

    ótimas dicas.

  • Jose Eustaquio Medeiros

    Uma ótima abordagem do tema!
    Recomendo também o tema de como envolver os testadores em um ambiente de Tribo com várias Squads de times rodando agile

  • Muito bom !!

  • Aroldo Xavier

    Muito bom, infelizmente vemos empresas que adotam o ágil para o desenvolvimento mas com um processo de teste/qualidade tradicional, as vezes não sabem integrar os QAs nesse modelo, não investem em treinamentos para desenvolver a parte multidisciplinar do QA. Do outro lado existem os QAs acomodados no tradicional que não buscam o autodesenvolvimento.

  • Pablo Vieira

    Ótima leitura.