Como reduzir custos operacionais em TI sem perder produtividade

9 / 02 / 2018

Toda empresa deve elaborar uma boa estratégia para reduzir os custos operacionais em TI. Mas isso precisa ser feito sem colocar em risco a produtividade dos departamentos envolvidos.

A redução desses custos é muito bem-vinda, principalmente em uma conjuntura econômica desfavorável.

Reveja as despesas com softwares inutilizados

Nenhuma infraestrutura de TI existe sem um conjunto de softwares. Porém, cabe ao gestor lidar com o elevado gasto gerado pelas licenças desses programas.

Por meio de um monitoramento constante, é possível concluir quais softwares caíram em desuso. Além disso, esse processo de controle também ajuda a rever o gasto com a manutenção desses programas.

Uma boa solução reside na troca do modelo de licenciamento. A empresa pode aplicar um modelo que estabeleça a cobrança com base no número de usuários ativos de cada software.

Utilize a computação em nuvem

computação em nuvem é mais um daqueles recursos que otimizam uma série de processos operacionais.

No caso da área de TI, as máquinas virtuais facilitam e muito o trabalho dos programadores. Nelas, eles podem não só desenvolver, mas igualmente testar novos sistemas.

A produtividade dos programadores pode ficar ainda melhor, caso possam direcionar sua atenção exclusivamente para o desenvolvimento de funcionalidades sistêmicas.

Esse ganho é proporcionado por um mecanismo de gestão dos servidores virtuais, fornecido pelo provedor da computação em nuvem. Desse modo, os profissionais não ficam retidos nas atividades de administração do sistema.

Amplie a autonomia das equipes

Desde que as equipes estejam bem preparadas para isso, elas podem contribuir para a ampliação da própria autonomia operacional. Isso significa que os colaboradores ficarão menos dependentes do gestor da área de TI.

Além de a medida conferir maior fluidez aos processos, a redução dos custos ocorre devido à economia de recursos destinados a cada tarefa. Outra vantagem é a considerável diminuição dos prazos para a conclusão das atividades.

Para isso, é essencial priorizar treinamentos especificamente voltados para cada setor da área de TI.

Diminua os gastos com telecomunicações

Nesse caso, o segredo consiste em manter a diversificação da comunicação interna, mas com menos gastos.

As contas de telefone, por exemplo, tendem a se tornar um grande problema financeiro para qualquer empresa. Uma alternativa eficaz são os serviços de VoiP, gratuitos e que funcionam em rede.

Ao lado do e-mail, convém usar algum serviço de mensagem instantânea desenvolvido especialmente para ambientes empresariais. Ao adotar um desses mecanismos, a empresa ganha tempo. Consequentemente, também reduz gastos.

Cabe ainda mencionar a videoconferência, recurso que costuma gerar uma economia significativa. Afinal, os colaboradores podem se reunir a partir de qualquer lugar que ofereça internet banda larga.

Avalie a infraestrutura de hardware

Assim como acontece com a infraestrutura de software, a de hardware também precisa de atenção. Um dos primeiros cuidados é a leitura correta do ROI — retorno sobre o investimento. Esse indicador financeiro aponta uma estimativa sobre o impacto provocado por equipamento após um médio ou longo prazo.

Simultaneamente, é necessário combater alguns conceitos equivocados. O principal deles diz respeito ao que seria o melhor conjunto de hardwares. Cada dispositivo passa a ser eficaz a partir do momento em que ajuda a otimizar os processos da empresa.

Desse modo, o hardware não precisa ser o mais caro e, portanto, detentor da mais recente tecnologia. O gestor deve ser capaz de avaliar se uma configuração de hardware anterior é suficiente para operar com grande desempenho.

Ao seguir essas dicas, ficará muito mais fácil reduzir os custos operacionais em TI sem perder a produtividade.

Agora que você já sabe como otimizar a área de TI da sua empresa, assine nossa newsletter e receba várias novidades do setor no seu e-mail!