Como a Internet das Coisas está revolucionando o setor financeiro?

6 / 10 / 2016

O planeta experimentou uma severa crise mundial nos últimos anos e isso trouxe diversas mudanças significativas para o mercado financeiro. No entanto, nada parece ser mais impactante para a área do que um fenômeno que já está em andamento: o da Internet das Coisas.

Essa tecnologia promete mudar — e muito — a maneira pela qual as instituições e os clientes se relacionam, trazendo uma quantidade incrível de transformações e inovações. Quer descobrir como a Internet das Coisas está revolucionando o setor financeiro? Então, confira o conteúdo a seguir:

Recapitulando Internet das Coisas?

Para entender como a Internet das Coisas está revolucionando o setor financeiro é preciso compreender perfeitamente o seu conceito. O termo deriva do inglês Internet of Things (IoT) e diz respeito à conexão de objetos comuns do dia a dia com a rede mundial de computadores, que deve gerar um novo modelo de negócios digitais.

Em outras palavras, é uma revolução tecnológica que comunica os mais diversos dispositivos com a web, permitindo a transferência de dados e informações em tempo real e trazendo uma infinidade de benefícios e possibilidades, mas também de desafios.

Alguns exemplos de IoT

Você certamente já presenciou o uso da Internet das Coisas por aí, mesmo que não tenha percebido. Entre os usos mais populares dessa tecnologia estão os dispositivos médicos, que passam em tempo real dados e parâmetros do paciente para os profissionais de saúde. São os wearables e os monitores que facilitam o diagnóstico e permitem tratamentos mais eficazes.

Alguns desses itens ficaram bem famosos. O Google Glass é um dos exemplos de Internet das Coisas, bem como os smartwatches. Atualmente, até mesmo os automóveis estão conectados à web, recebendo sugestões de melhores vias por conta do trânsito ou até informações sobre os melhores preços de combustível nas redondezas.

Como a Internet das Coisas impacta o setor financeiro?

A Internet das Coisas promete transformar o setor financeiro, inclusive impactando os serviços dos bancos e instituições do ramo. Mesmo nos dias de hoje, os aplicativos de celulares já mudaram a vida de muitos correntistas por meio da possibilidade de realizar transações, como pagamentos de contas por meio da leitura do código de barras.

Até mesmo quem vem experimentando problemas financeiros pode solicitar um empréstimo remotamente e realizar outras transações com o reconhecimento digital. Falando nisso, uma nova geração de caixas eletrônicos também está a caminho. Eles serão equipados com tablets e terão diversas funções interativas na tela, além de conexão direta com o smartphone do cliente.

O carro conectado também é uma tendência. Algumas operadoras de cartão de crédito já estão permitindo que os motoristas efetuem pagamentos de serviços nos postos de gasolina sem ao menos terem que tirar as mãos do volante. O próprio automóvel, através da sua conexão com a web, autoriza o pagamento.

Por fim, não podemos deixar de falar do fenômeno das Fintechs. Elas continuam impactando o setor de serviços e, obviamente, estão em perfeita consonância com a Internet das Coisas. Utilizando a extração de dados para melhorar a experiência dos usuários e oferecendo total comodidade e dinâmica, elas fazem praticamente tudo por meio da rede e baseando seu funcionamento na nuvem.

Quer mais conteúdos sobre mercado financeiro e tecnologia em seu email? Assine nossa newsletter e não perca nenhuma novidade.