home Sem categoria Como é a primeira Cidade Inteligente do Brasil?

Como é a primeira Cidade Inteligente do Brasil?

As cidades estão evoluindo em ritmo acelerado. Juntamente com uma população crescente, novos desafios estão surgindo, o que leva a pensar que é necessário um desenvolvimento público visando melhorias contínuas que oferecem suporte a mais qualidade de vida.

É por isso que as cidades inteligentes estão sendo planejadas se unindo à transformação digital. Uma promessa que visa criar mais oportunidades para a população e crescimento econômico.

Mas apesar de ser uma proposta que ainda exige planejamento e adaptação, no Brasil já podemos observar a primeira cidade com uso de tecnologia que promete resultados crescentes e evolutivos.

Quer conhecer mais sobre a primeira cidade inteligente brasileira? Então continue lendo o texto até o fim.

O que são cidades inteligentes?

Conhecidas também como smart cities, são aquelas que utilizam tecnologias de informação e comunicação para proporcionar mais segurança, estabilidade socioeconômica, sustentabilidade e redução de custo de vida.

Assim, os recursos são usados para promover uma política pública que se baseia no desenvolvimento populacional, melhorando a qualidade de vida e os serviços oferecidos.

Para isso, elas se baseiam em alguns pontos importantes, tais como:

  • Planejamento urbano e organizacional;
  • Arquitetura e infraestrutura modernas;
  • Mobilidade fácil;
  • Tecnologias e recursos avançados;
  • Energia limpa;
  • Convívio comunitário mais promissor.

Qual é a primeira cidade inteligente do Brasil?

O nome da primeira cidade inteligente brasileira é Smart City Laguna. Fica no distrito de Croatá (CE) e ocupa uma área de 300 hectares.

O projeto é do grupo italiano Planet e para o seu desenvolvimento foi necessário o uso das melhores tecnologias e soluções do mercado.

A escolha do local se deve aos fatores econômicos. Isso porque a região fica próximo ao Porto de Pecém, à Companhia Siderúrgica do Pecém e à Ferrovia Transnordestina, sendo um ponto estratégico ocupado por indústrias de tecnologia.

O objetivo principal da smart city é reduzir o déficit habitacional do lugar e introduzir um modelo mais vantajoso e acessível para a comunidade.

Como está sendo desenvolvida a Smart City Laguna?

A construção segue quatro pilares fundamentais:

Recursos tecnológicos

Permitem uma expansão urbana mais equilibrada, objetivando a sustentabilidade e a democracia. Dessa forma, é possível diminuir a barreira que existe entre os cidadãos e a administração, por meio de suportes que possibilitam a obtenção de informações e serviços.

Ambiente construído

Como um dos objetivos principais da smart city é promover a sustentabilidade, é preciso ter um bom planejamento.

Para isso, foi importante visar um funcionamento eficiente das áreas comerciais, residenciais e empresariais da região, fazendo com que haja um deslocamento mais curto para a obtenção de serviços e lazer.

Além disso, também conta com uma distribuição das áreas verdes, estimulando uma integração entre todos.

Ecossistema

A cidade tem como princípio respeitar e promover ações ecológicas, dando atenção ao desenvolvimento eco sustentável. Com isso, há uma preocupação em reduzir ilhas de calor, fazendo com que a distribuição das áreas verdes seja mais funcional.

A ideia é que população possa ter recursos do ecossistema que promovam bem-estar e ainda contar com uma visão da natureza.

Pessoas

A cidade também foi projetada para focar na população e nas medidas essenciais para o seu bom funcionamento. Assim, há implementação de ambientes urbanos baseados na interação e inclusão social.

Qual o tamanho do mercado global de cidades inteligentes?

As cidades inteligentes conjugam elementos fundamentais como projeto social transformador, sustentabilidade e autonomia administrativa. Porém, hoje, ainda há muitos locais que não contam com essas características.

Contudo, de acordo com o IDC, há uma perspectiva de que até em 2021 os investimentos em recursos de inteligência e comunicação cheguem a 135 bilhões, construindo novas smart cities ao redor do mundo.

Algumas cidades brasileiras, como São Paulo, Curitiba e Brasília, já estão caminhando para essa nova era. Nelas, é possível observar a implementação de sistemas de transporte público rápido, mobilidade urbana integrada e uso de tecnologias avançadas.

Quais os desafios?

Mesmo com a transformação digital em ascensão, ainda existem muitos desafios pela frente. Isso porque boa parte do mundo ainda não investe em tecnologias que permitem a implantação de um sistema mais inteligente.

No entanto, a inteligência artificial já vem alcançar patamares mais elevados, possibilitam que essas ideias possam se tornar reais.

A utilização de um chatbot, por exemplo, possibilita que os cidadãos tenham acesso mais acelerado ao que está sendo feito pela política pública, estreitando a relação entre eles.

As cidades inteligentes tendem a melhor o estilo de vida das pessoas, contribuindo para que o meio ambiente, a administração e a comunidade se envolvam com mais qualidade e eficiência.

Gostou de conhecer mais sobre a smart city brasileira? Então acesse o nosso blog e veja mais conteúdos como esse.

Gostou? Compartilhe:

Karla Gondim Fonseca

Karla Gondim Fonseca

Líder de marketing na Cedro Technologies.