home Sem categoria Como a dona do aplicativo mais popular da China está revolucionando a área de finanças

Como a dona do aplicativo mais popular da China está revolucionando a área de finanças

Na China, a Tencent é sinônimo de jogos e mensagens para celular. Mas os serviços financeiros estão rapidamente se tornando uma importante fonte de receita.

Quer saber mais sobre como a empresa está transformando a maneira de se lidar com o dinheiro? Então continue a leitura deste post.

Quem é a Tencent 

A Tencent é um conglomerado chinês de mídia digital e telecomunicações que rapidamente se tornou um dos maiores players da Internet. Naquele país domina o mundo on-line, sendo que o WeChat, seu aplicativo de mensagens, tem mais de 1 bilhão de usuários mensais.

Criada em 1998, é a maior editora de videogames do mundo. Tudo começou com o messenger OICQ, que mais tarde foi renomeado para QQ devido a rumores de uma possível ação legal do programa de bate-papo ICQ.

Desde a abertura do capital em 2004, a Tencent se tornou uma das principais empresas da China, com uma valorização das ações de mais de 11.000%.

A disrupção trazida pela Tencent 

Hoje, um desafio comum para qualquer estrangeiro que visita a China sem uma conta WeChat Pay é como fazer pagamentos. Há uma década, os lojistas recusavam cartões ou qualquer outro tipo de pagamento além de dinheiro físico.

Graças à Tencent dinheiro é o método de pagamento que está sendo descartado, já que os fornecedores, que variam de vendedores locais de frutas a concessionárias de automóveis, fizeram uma grande mudança para pagamentos digitais. Códigos QR e pagamentos P2P digitais são as normas.

Essa maior aceitação dos pagamentos digitais foi a base do que se tornou um gigantesco ecossistema financeiro digital. Nele mais e mais consumidores e PMEs lidam com suas finanças por meio de seus smartphones, mais especificamente pelo WeChat.

A partir deste aplicativo os usuários podem pagar, investir e tomar empréstimos. Isso cria um novo ecossistema que afasta o relacionamento financeiro do consumidor de seus fornecedores tradicionais.

Esse passo para o digital aumentou a importância da Tencent a tal ponto que o governo (não oficialmente) a considera sistemicamente importante. O que levou a mudanças importantes.

Por meio de regulamentações diretas e indiretas, o governo chinês reduziu o alcance e a amplitude da empresa. Hoje, os pagamentos precisam passar por uma central chamada Net Union e possuem limites diários.

Não houve outra escolha a não ser aceitar. Como a empresa não deseja ser regulamentada como um banco, em 2018 começou a referir-se a si mesma como fornecedora de tecnologia em vez de fornecedora de produtos financeiros.

E, à medida que as receitas em torno de seu negócio de pagamentos diminuem, a Tencent cada vez mais olha para produtos de valor agregado que podem ser aplicados sobre os serviços básicos de pagamento.

A pontuação de crédito foi uma das primeiras. Se uma empresa conhece bem os hábitos de pagamento, compras e comportamento social de uma pessoa, pode fazer uma avaliação bastante forte de seu risco de crédito – geralmente, muito melhor do que um banco.

We Bank: futuro hoje nas finanças

A fintech WeBank, no mundo todo, é sinônimo de transformação digital. Com 30% da participação da Tencent, recebeu aprovação regulatória em 2014, tornando-se o primeiro banco privado e o primeiro banco digital na China.

Não possui filiais ou força de vendas diretas – e a Inteligência Artificial lida com 98% dos atendimentos ao cliente. Os robôs coletam dados do solicitante, executam verificações de crédito, incentivam os clientes a efetuar pagamentos e garantem a conformidade com o KYC (Know Your Client). As identidades dos clientes são certificadas por meio do reconhecimento facial.

O WeBank comercializa empréstimos para PMEs, para a compra de automóveis, seguros e gestão de patrimônio. O produto principal são os microcréditos de consumo, com média em torno de US$ 1,2 mil. Os candidatos se inscrevem pelo aplicativo do banco, recebem uma resposta em cinco segundos e o financiamento em um minuto.

O que o ecossistema brasileiro pode aprender  

Em contraste com muitos bancos convencionais brasileiros, o WeBank oferece serviços 24 horas, decisões rápidas sobre pedidos de empréstimos e liquidação de transações em tempo real. Tudo sem a interação com humanos.

Sua plataforma foi construída usando hardware e software de código aberto de baixo custo, ao contrário de algumas infraestruturas milionárias. O custo operacional de TI por conta é aproximadamente um décimo dos bancos chineses e uma fração dos concorrentes internacionais.

O WeBank também fomenta o desenvolvimento do blockchain na China ao lançar um consórcio para promover ecossistemas de código aberto gratuitos. Internamente, possui um grupo de pesquisa que já conduziu mais de 15 milhões de reconciliações de empréstimos usando a tecnologia.

A fintech tem o costume de lançar simultaneamente várias campanhas de marketing e ofertas de produtos baseadas no perfil dos clientes. Sua tecnologia permite feedback do mercado em tempo real e os lançamentos malsucedidos são interrompidos imediatamente, enquanto as iniciativas que recebem feedbacks positivos são aprimoradas.

Viu como o modelo de negócios adotado tanto pela Tencent como pelo WeBank pode ‘inspirar’ o mercado financeiro brasileiro? Então continue lendo o Blog da Cedro Technologies para conhecer ainda mais sobre iniciativas disruptivas!

Gostou? Compartilhe:

Bruno Zago

Bruno Zago

Diretor Comercial e de Marketing da Cedro Technologies.