Cadastro positivo e negativação: conheça as diferenças

3 / 05 / 2022

Durante anos, Ana fez compras em lojas físicas, pagou mensalidades da escola dos filhos, parcelou viagens de férias no cartão de crédito, conseguiu realizar o sonho de comprar um bom carro zero, por meio de financiamento, e, quando recebeu um aumento de salário, parcelou uma piscina em 12 vezes.

Sempre responsável, Ana quitava suas contas até mesmo antes do vencimento, até que um dia foi demitida. Desempregada, ela começou a ter dificuldades em pagar suas dívidas e os atrasos se tornaram uma rotina.

Os filhos precisaram sair da escola particular, o automóvel foi vendido com algumas prestações a pagar. E algumas contas ficaram pendentes. Com pendência de meses, o nome de Ana acabou sendo negativado em um órgão de proteção ao crédito.

Logo ela conseguiu um novo emprego e as coisas se encaixaram gradativamente. No entanto, como estava negativada, Ana não conseguia comprar mais nada a prazo. Seu crédito tinha acabado.

Nesse caso, em vez de a empresa realizar uma análise de crédito aprofundada por meio do cadastro positivo, a forma escolhida para decidir se Ana era boa pagadora foi a análise de crédito por negativação.

Nesse artigo, você vai entender como funcionam e quais as diferenças entre essas duas maneiras de examinar a capacidade de pagamento do consumidor, além de saber como elas podem impactar nas vendas da sua empresa.

Boa leitura!


O que é análise de crédito por negativação


A negativação ocorre após uma instituição registrar nos órgãos de proteção ao crédito, como Serasa e SPC, por exemplo, um cliente que atrasou ou deixou de pagar uma conta. Essa é uma análise feita exclusivamente em relação às contas que não foram quitadas pelo consumidor.

Mesmo quando o cliente sempre honrou seus compromissos financeiros, o que vale na análise de crédito por negativação é apenas o registro de cliente negativado, devido a sua pendência.

Basicamente, a análise de crédito por negativação é a história da Ana e de milhões de outros consumidores. Os imprevistos acontecem e são dos mais variados tipos.

Muitas vezes, bons pagadores podem ter épocas mais críticas e, em algum momento de suas vidas, ficarem com pendências no comércio. Isso não significa que são maus clientes.

No entanto, para conceder ou não o crédito, o comerciante vai tomar sua decisão conforme o registro de inadimplência.

O cadastro positivo faz uma análise de dados mais abrangente, como você verá a seguir.


O que é análise de crédito por cadastro positivo


Diferente do que acontece em uma análise de crédito por negativação, que foca somente nas contas pendentes que geraram a inadimplência, ao verificar o cadastro positivo do cliente, a loja tem acesso a todo histórico do comportamento financeiro de quem está requerendo crédito.

Por meio de um vasto banco de dados registrado em um sistema, o e-commerce pode fazer uma verificação automatizada de todo histórico financeiro de uma pessoa física ou jurídica.

Em vez de verificar apenas a negativação de um cadastro, a análise de crédito por cadastro positivo leva em conta todos os dados referentes às obrigações de uma pessoa ou empresa ao longo da sua vida financeira.

Contas de luz, financiamentos, compras no cartão de crédito, empréstimos, datas de pagamentos e vencimentos, tudo aquilo que já foi pago anteriormente está disponível para consulta.

Com todas essas informações compartilhadas, por meio da ferramenta, a avaliação cadastral fica mais eficiente e confiável, gerando uma média de pontuação, o score do requerente.

Com o resultado dessa pontuação, os critérios de concessão de crédito ficam mais justos e democráticos.

Assim, casos como o da Ana, que sempre foi uma boa cliente, mas passou por momentos temporários de dificuldade, são apurados com maior clareza e sua organização não perde um bom cliente e ainda diminui o risco de inadimplência.


Análise de crédito por negativação ou cadastro positivo: quais as diferenças para sua empresa


Agora que você já sabe como funcionam essas duas opções de análise de crédito, entenda as principais diferenças entre elas e qual a postura de cada instituição em cada um dos casos.

A distinção mais clara é em relação aos dados verificados em cada tipo de consulta. Enquanto a análise de crédito por negativação verifica somente se o cadastro está inadimplente, a análise de crédito por cadastro positivo vai apurar todos os passos financeiros dados pelo cliente.

Para a negativação, a instituição busca os órgãos de proteção ao crédito (Serasa, SPC), para negativar o cliente que deixou de pagar uma conta. A única informação fornecida é referente à conta que deixou de ser paga. Apenas isso.

Em relação ao cadastro positivo que, desde 2019, quando entrou em vigor a Lei Complementar n° 166, inclui automaticamente todo CNPJ e CPF em seu banco de dados, as empresas devem alimentar o banco de dados com tudo o que o cliente comprou, pagou e aquilo que está pendente.

O histórico financeiro completo do consumidor será fornecido pelas instituições, para ser compartilhado pela ferramenta.

Confira essas diferenças na tabela:

Análise de Crédito por negativação  Análise de Crédito por Cadastro Positivo
Empresa fornece dados somente de inadimplência do consumidor Empresa alimenta banco de dados informando todo o comportamento financeiro do consumidor
Empresa solicita negativação do consumidor aos órgãos de proteção ao crédito Todo histórico de pagamentos, compras e pendências dos clientes são informados pela empresa

 

Como a análise de crédito pode impactar as vendas do seu negócio

Empresas não precisam sofrer com processos manuais ou informações incompletas para fazer a validação cadastral ou analisar a saúde financeira de clientes.

Utilizar uma solução que oferece maior precisão na análise de crédito proporciona o empoderamento de pessoas físicas e jurídicas na hora de negociar taxas de juros e melhores condições de pagamento, ajudando a mitigar a inadimplência e reduzir a perda dos bons clientes.

Com o crescimento nas vendas on-line e aumento no faturamento de até 48,41% do e-commerce brasileiro em 2021, é de se imaginar que as empresas passem a investir mais na digitalização de processos e em programas que agregam e compartilham dados mais amplos.

Facilitando o trabalho de gestores, mitigando perdas financeiras por inadimplência e aumentando a capacidade de vendas das empresas.

No momento em que a expansão de crédito está em alta, de acordo com relatório do Banco Central, a análise de crédito por cadastro positivo facilita o acesso às informações que devolvem poder de crédito para milhões de pessoas e empresas, injetando mais R$ 1,3 trilhão na economia do país.

Conheça a ferramenta que vai automatizar os processos do seu negócio, criando camadas de proteção às fraudes, agilizando a validação cadastral e análise de crédito em uma mesma plataforma. Saiba como funciona o Data Engine.

Deixe uma resposta