BDR: o que é e como funciona esse tipo de investimento?

BDRs investimentos no exterior

Você sabe o que é BDR e como investir no exterior?

Aplicar dinheiro no estrangeiro pode parecer algo distante para muitos investidores. Mas, desde outubro de 2020, essa modalidade se tornou mais acessível e hoje já é possível investir em empresas como Netflix e Amazon.

Mas o que é, como funciona e quais são os riscos do BDR?

 

O que é BDR?

BDR é a sigla para Brazilian Depositary Receipt. Trata-se de um certificado, que funciona como um recibo de depósito, sendo negociado e emitido aqui no Brasil, mas que representa ações de empresas que fazem parte da bolsa de outros países.

Na prática, o investidor não está aplicando diretamente na bolsa de países estrangeiros. O que se tem é um título o qual é intermediado por uma instituição depositária.

Para que essa transição seja possível, faz-se necessário que a empresa compre as ações desejadas no exterior e repasse ao investidor o certificado, que é idêntico ao original. Ou seja, também é atingido pelas altas e quedas da bolsa estrangeira.

 

Como usar o BDR para diversificar a carteira e investir no exterior?

Um dos principais fundamentos para começar a investir no exterior é possuir uma carteira de investimentos diversificada, onde o recurso é dividido em diferentes tipos de ativos, como renda fixa, fundo imobiliário, dentre outros.

No entanto, aplicar dinheiro fora pode ser uma tarefa complicada e bem trabalhosa. Além de confiar em uma corretora de outro país, realizar constantemente a conversão da moeda para acompanhar os lucros são dois fatores que podem fazer os investidores desistirem da ideia.

E é justamente nesse ponto que o BDR aparece como uma solução facilitadora de negócios. Isso porque, nesse modelo, todos os procedimentos são realizados em Real, mesmo que as ações originais sejam oferecidas em outra moeda.

Dessa forma, torna-se mais fácil acompanhar e mensurar os ganhos obtidos, além de depositar a confiança em uma corretora nacional ao invés de uma desconhecida.

Além do mais, também não é preciso se preocupar com taxas extras em dólar referentes às transferências financeiras. Tudo isso torna real a possibilidade de se investir no exterior com segurança.

Com o BDR, o investidor tem a opção de aplicar seu dinheiro em setores que não possuem representantes brasileiros na bolsa de valores, tornando assim, sua carteira mais diversificada e saudável.

E não podemos de mencionar a oportunidade de aplicar recursos em algumas das maiores empresas do mundo, como Amazon, Netflix e Facebook.

 

Como investir em BDRs?

Para investir no exterior por meio de BDR é preciso antes de tudo procurar uma instituição intermediária de confiança, a qual pode ser um banco ou uma corretora de valores autorizada pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários).

Antes de escolher a organização intermediária, avalie as taxas de corretagem que serão cobradas, a frequência da disponibilização de relatórios, se são oferecidas orientações quanto aos investimentos e se os sistemas de negociação são fáceis de se utilizar.

Depois disso, é só escolher o BDR que será comprado e enviar uma ordem detalhada à instituição, que ficará responsável pela compra do certificado original e emitirá um título para você ter em posse.

 

Riscos e cuidados ao investir no exterior com BDR

Toda aplicação possui seus riscos e cuidados mínimos. Com o BDR não é diferente. Antes de adquirir um certificado é preciso considerar todos os pontos, tanto negativos como positivos. E essa atenção deve ser redobrada quando o assunto é investir no exterior. Os principais fatores que devem ser considerados são:

 

Impostos e taxas

Como o investimento em BDR necessita de uma instituição intermediária, existem taxas e impostos que serão cobrados.

Nesse sentido, todo o ganho obtido pode ser taxado em 5% e ainda há o IOF de 0,38%, que se refere ao custo de praticidade.

Além disso, na hora de negociar a venda do ativo, ela só pode ser realizada em solo nacional e ainda é preciso pagar 15% de Imposto de Renda pela operação, mesmo que a transação seja menor que R$20 mil.

 

Câmbio

Ao investir no exterior por meio do BDR, você estará sujeito a variação cambial que acompanha o desempenho do dólar. Ou seja, caso o dólar caia e o real aumente, o rendimento também cairá.

 

Número de empresas

Por mais que existam mais de 670 empresas que já atuam na modalidade BDR, esse número é muito baixo quando comparamos a quantidade de instituições na bolsa americana, que é superior a 4 mil.

Nesse sentido, pode ser difícil encontrar uma oportunidade altamente rentável dentre as opções de investimento, já que o leque é bem limitado.

 

Liquidez

Atualmente, as negociações de BDR ainda são baixas, o que, por consequência, gera um valor de spread (diferença existente entre os valores das duas taxas de câmbio) de compra e venda maior que o normal.

No entanto, espera-se que o mercado se ajuste naturalmente com o tempo, já que é preciso considerar o fato que a modalidade foi aberta a pouco tempo para o público geral.

Para quem se interessou e deseja comprar BDRs é recomendado realizar antes, uma avaliação do seu perfil de investidor. Afinal, é um investimento de risco o qual necessita de tempo para acompanhar as altas e baixas do mercado.

Também é preciso estudar as métricas e técnicas que já existem no mercado, além de alinhar as expectativas em relação ao tempo de retorno do investimento. Portanto, conheça mais sobre o Mercado Financeiro!

Deixe uma resposta