home Sem categoria Banking as a Service: diferencial competitivo para empresas

Banking as a Service: diferencial competitivo para empresas

A transformação digital aumenta cada vez mais a concorrência entre empresas. E adotar o Banking as a Service como um diferencial competitivo é algo que tem ganhado visibilidade. Esse é um recurso a mais na conquista e na fidelização de diferentes públicos de interesse.

Quer conhecer mais sobre essa possibilidade, as vantagens e desafios que ela apresenta? Vale a pena ler este artigo.

Entendendo o conceito BaaS

Banking as a Service, também conhecido como BaaS, é um conceito em que qualquer empresa pode oferecer serviços bancários para funcionários, clientes, fornecedores ou qualquer um de seus stakeholders.

Isso é viabilizado por meio de bancos digitais white label, que emprestam a estrutura e não exibem suas marcas. Para o uso dessa plataforma existe o pagamento de taxas.

Então, a empresa contratante pode vincular seu próprio nome a produtos de banco digital.

É importante dizer que o conceito de BaaS é diferente da ideia de open banking, ainda que ambos façam uso de APIs.

No primeiro, os serviços bancários são integrados ao que a companhia disponibiliza dia a dia. Já no segundo caso, as empresas apenas usam informações financeiras para melhorar a oferta de seus produtos e não podem trabalhar com serviços bancários, como empréstimos.

Como funciona o Banking as a Service?

Os bancos digitais white label fazem a ponte entre o sistema bancário – com todos os seus trâmites burocráticos – e a organização que quer conceder pagamentos de boleto, empréstimos, programa de pontos, contas digitais ou cartões de crédito, entre outras possibilidades.

Essa conexão do front-end do contratante ao provedor BaaS é feita por meio de APIs. O consumidor final não vê nenhum sinal da plataforma que serve como base e sua detentora.

Note que a companhia contratante não entra em contato direto com as transações. Portanto, não precisa ter a preocupação com normas regulatórias do setor financeiro.

Outras vantagens dessa transformação digital

Mesmo companhias não interessadas em prestar serviços financeiros para seus stakeholders podem se beneficiar do BaaS. Isso porque ele as torna aptas a gerir sua cadeia de pagamentos. Ou seja, sem que um banco tenha participação nisso. Pode ser uma solução no caso da realização de pagamentos a funcionários e fornecedores.

No caso de organizações que querem sim expandir seu campo de atuação para o público, é uma oportunidade de oferecer produtos específicos.

Por exemplo, uma empresa que comercializa um produto de valor mais alto pode dar um empréstimo ao cliente para a aquisição dele online na hora da compra. Assim, são menores as chances de o consumidor postergar o fechamento do negócio pela falta de recursos.

Além disso, é possível realizar todo o marketing voltado a um nicho que a empresa conhece. E como o BaaS permite conceder serviços bancários destacando a si mesma como provedora do serviço, essa imagem da empresa abre mais uma possibilidade em busca da fidelização do cliente a uma outra atividade prestada.

Além disso, ao ter informações sobre movimentações financeiras do consumidor, a organização conta uma fonte adicional para identificar comportamento adotados por ele. Isso é uma oportunidade e tanto na hora de personalizar o atendimento.

Pontos de atenção ao decidir por BaaS

Existem importantes pontos de atenção que uma empresa deve levar em conta ao optar pelo conceito de banking as a service

O primeiro deles é que há vários bancos digitais white label no mercado, o que demanda aprofundamento em pesquisa para saber qual é o ideal para cada necessidade.

Um detalhe relevante é que o banco digital white label fica com uma participação sobre as transações efetuadas e esse modo de cobrança pode variar. 

Além disso, a tecnologia disponibilizada também é um critério fundamental. Os clientes precisam sentir segurança em fazer movimentações com empresas que adotam o BaaS, já que não são tão conhecidas do público como os bancos tradicionais. A adoção de verificação de duas etapas é algo positivo nesse sentido, por exemplo.

Considere que qualquer falha nos serviços prestados será creditada à empresa contratante do serviço.

BaaS: um diferencial competitivo

A transformação digital causada pelo banking as a service propicia um modo inovador de levar a marca de empresas a seus diferentes públicos. O BaaS é uma chance de oferecer um serviço que aproxima clientes, fornecedores e outros interessados da companhia.

É preciso, no entanto, ter atenção às vantagens e desafios que aparecem com o uso dessa possibilidade. Só assim é possível que cada organização avalie se ela é interessante de fato para o uso a ser realizado.

Quer ver mais conteúdos sobre BaaS? Vale a pena acompanhar mais conteúdos aqui no blog da Cedro Technologies!

Gostou? Compartilhe:

Bruno Zago

Bruno Zago

Diretor Comercial e de Marketing da Cedro Technologies.