Banking as a service: o que é como se adaptar?

23 / 12 / 2021

Banking as a service: o que é como se adaptar?

Você já está preparado para as inovações do Banking as a Service? Já ouviu falar nesse termo? Quais são as vantagens para o seu negócio?

O mercado financeiro brasileiro vem contando com inúmeras novidades para as empresas, por exemplo, o Open Finance e o BaaS (Banking as a Service). No entanto, para colher os benefícios dessas iniciativas é fundamental compreender o seu funcionamento.

Por isso, elaboramos este artigo, para ajudá-lo a saber mais detalhadamente o que é o BaaS, qual a sua importância e como preparar o seu empreendimento para oferecer esse serviço.

Bom proveito!

 

O que é Banking as a Service?

A expressão Banking as a Service, em livre tradução, “Banco como Serviço”, refere-se à possibilidade de empresas de quaisquer segmentos disponibilizarem soluções financeiras para os seus clientes. 

Ou seja, não é necessário ser um banco ou uma instituição financeira para trabalhar com a oferta de produtos bancários. 

Assim, é possível que uma organização proporcione serviços, como:

  • Cartão de débito;
  • Conta digital;
  • Cartão de crédito;
  • Transferências;
  • Entre outros.

É interessante que os itens são identificados com o nome da própria marca. Por exemplo, os cartões recebem o nome da empresa e não de um estabelecimento bancário. 

No entanto, muitos negócios ainda possuem dúvidas sobre quais são as distinções entre os serviços do Banking as a Service e o Open Banking.  Por isso, entenda de uma vez por todas as características de cada solução.

 

Diferença entre BaaS e Open Banking

O Open Banking (ou, Open Finance) é uma mudança no compartilhamento de informações bancárias do sistema brasileiro.

A ideia é permitir que diversos modelos de instituições financeiras tenham acesso aos dados dos clientes com o objetivo de evitar a monopolização do mercado e proporcionar ofertas mais atrativas ao consumidor. 

Entre os modelos que se enquadram no Open Banking estão:

Por outro lado, no caso do Banking as a Service, empresas de vários setores podem participar da iniciativa. Além disso, o intuito não é a disponibilização de informações, mas, sim, a integração das atividades financeiras na rotina de serviços da organização. 

Porém, quais são as vantagens que a implementação do BaaS traz para o empreendimento? Confira no próximo tópico. 

 

Qual a importância do BaaS para as empresas?

A utilização do Banking as a Service proporciona benefícios tanto para os clientes como para a empresa. Veja 3 exemplos de conquistas positivas que o negócio pode alcançar. 

1- Atração de clientes

Em primeiro lugar, o uso do BaaS facilita a atração de clientes, já que a organização pode traçar o perfil de seus consumidores e oferecer soluções financeiras que cuidem das necessidades do seu próprio público. 

Assim, o consumidor não precisa recorrer à concorrência em busca da resolução de seus problemas e da satisfação de seus desejos. Desse modo, é uma excelente estratégia para assegurar a fidelização de clientes. 

2- Mais autonomia

Outra vantagem da implementação do Banking as a Service é que a empresa ganha mais liberdade e autonomia na hora de montar um plano de serviços financeiros, não fica presa a um pacote específico. Com isso, é possível escolher apenas serviços que serão realmente úteis e interessantes para a sua audiência. 

Consequentemente, ocorre a redução de custos, já que não vai ser preciso investir dinheiro em uma solução que não trará um bom retorno financeiro.

Além disso, o BaaS utiliza recursos digitais para o seu funcionamento, isso diminui as despesas gastas com:

  • Colaboradores;
  • Aluguel de espaço físico;
  • Dispositivos eletrônicos;
  • Entre outros.

Em resultado disso, o estabelecimento consegue repassar o valor dos serviços para o cliente com um melhor custo x benefício

3- Transformação digital

Em terceiro lugar, a utilização do BaaS contribui para a transformação digital do negócio. É digno de nota que o mundo está em constante evolução e a cada dia que passa, a tecnologia ganha mais presença nas ações do cotidiano. 

Por isso, manter-se alinhado com as novas tendências tecnológicas é uma forma de garantir que a sua empresa não fique ultrapassada e, por conta disso, acabe perdendo clientes para a concorrência. 

Só para exemplificar, muitas pessoas na atualidade usam o smartphone para fazer operações financeiras, devido a praticidade. 

Nesse sentido, o Banking as a Service estimula a digitalização do dinheiro, por exemplo, as transações via Pix. Portanto, é mais provável que o consumidor escolha uma empresa que disponha dessa estratégia. 

Sendo assim, veja o que a sua organização pode fazer para se adaptar ao BaaS.

 

Como adaptar o negócio para o Banking as a Service?

Com o objetivo de uma empresa adotar a estratégia do Banking as a Service e fornecer soluções financeiras para os clientes, é útil procurar a ajuda de plataformas white label

O termo white label refere-se a um negócio que desenvolve produtos ou softwares, mas que revende o item e permanece de forma oculta para o público final, exibindo apenas o nome da marca contratante. 

Isso significa que uma empresa pode encomendar uma solução tecnológica bancária para uma instituição digital que opere com esse modelo. E no final, apenas o nome do empreendimento vai aparecer nos produtos. 

Então, mesmo que o seu negócio não seja da área de tecnologia ou de finanças, você pode oferecer serviços digitais financeiros com a ajuda de plataformas white label.


Como funciona a integração entre a plataforma e a empresa?

A comunicação do BaaS funciona por meio do uso de APIs (Interfaces de Programação de Aplicações), que são um conjunto de normas, padrões e instruções que conectam as informações entre a empresa desenvolvedora da aplicação e a prestadora de serviços.

Esse sistema utiliza a criptografia avançada a fim de assegurar que os dados não sejam corrompidos durante o trajeto. Assim, é um processo seguro, em que o acesso às informações é feito apenas por quem está autorizado. 

Em conclusão, o Banking as a Service é a oportunidade de diversos empreendimentos oferecerem serviços bancários, mesmo não sendo instituições financeiras. Isso pode trazer muitos benefícios, como, redução de custos e atração de clientes. Para se adaptar ao BaaS, é útil ter o auxílio de empresas de tecnologia white label

E o seu negócio? Já está pronto para embarcar nessa jornada? Conte com a ajuda da Cedro e acelere a transformação do mercado financeiro!

Deixe uma resposta