home Sem categoria Bancos online são seguros? Saiba como funciona a segurança da sua conta digital

Bancos online são seguros? Saiba como funciona a segurança da sua conta digital

Bancos digitais têm atraído, nos últimos anos, o interesse dos consumidores, como alternativas aos bancos tradicionais. Fintechs apresentam como proposta a oferta de serviços eficientes, descomplicados e de baixo custo para os clientes. Não possuem agências físicas e oferecem cartões de crédito, pagamentos de contas e transferências online, utilizando apps para smartphones e sites na internet.

No entanto, ainda existem dúvidas sobre a segurança desses bancos que são totalmente online. A segurança digital é um campo que avança a cada dia, mas muitas empresas ainda veem como algo nebuloso.

O Conselho Monetário Nacional (CMN) divulgou no início do ano a resolução 4658, que determina novas regras para bancos operarem digitalmente. As instituições financeiras devem elaborar uma política de segurança cibernética, com definições de requisitos para a contratação de serviços de armazenamento de dados, de computação em nuvem e de processamento. Essas empresas devem ter controles e sistemas cada vez mais robustos, ressaltando principalmente sua resiliência a ataques cibernéticos.

As empresas do setor devem se adaptar à nova regra até maio de 2019. Muitas empresas já intensificaram esse processo para entregar respostas mais rapidamente e já oferecer as melhores garantias de segurança, tanto para o usuário, como para o negócio.

Regras diferentes para instituições financeiras tradicionais e fintechs

Mesmo sujeitos à fiscalização do Banco Central, fintechs e financeiras tradicionais não estão sob as mesmas regras. As últimas devem atender a níveis de exigências muito maiores. Claro que as dimensões ainda são bastante diferentes e o alcance de mercado pelas fintechs, mesmo que crescente, ainda é pequeno frente ao todo.

Ainda há muito o que discutir sobre a estrutura de regras para todos esses negócios, mas instituições tradicionais devem investir cada vez mais para continuarem atuais diante de um cenário digital.

Bancos tradicionais estão cada vez mais digitais

Claro que instituições financeiras tradicionais estão investindo cada vez mais em recursos tecnológicos para atualizar seus produtos e serviços. Tornar-se digital é fundamental diante dessa nova competitividade.

Segundo o estudo sobre transformação digital feito pela Cedro Insights, 75% das empresas do setor financeiro já estão no estágio inicial da implementação desse processo. Ainda estão em 18% do potencial de transformação, mas o mindset já começa a mudança e a tendência é que aconteça mais rapidamente de agora para frente. Segurança da informação é um dos temas que está sendo colocado como prioridade para investimentos.

Blockchain também tem sido bastante discutida na área. Esse recurso traz uma série de novas possibilidades e funcionalidades que impactam, principalmente, na segurança das transações.

Pode se tornar uma tecnologia grande aliada do setor financeiro para a modernização, especialmente na forma de realizar pagamentos. Isso acontece pois essa ferramenta garante um nível de assertividade muito maior do que métodos tradicionais. Blockchain ficou muito mais conhecido com o gigantesco crescimento do Bitcoin por permitir o envio de criptomoedas (moedas virtuais e criptografadas) através da criação de um registro dessas transações de forma rápida, segura, transparente e descentralizada.

Dicas de segurança

Muitas são as estratégias de segurança utilizadas pelas instituições financeiras. Diversos bancos lançam mão de várias alternativas combinadas para aumentar a confiabilidade das transações realizadas em seus ambientes online.

Confira algumas das tecnologias utilizadas por diversos bancos brasileiros para diferenciar seu trabalho com segurança online:

Aplicativos

Os aplicativos são, hoje, umas das principais ferramentas utilizadas pelos bancos para o acesso online. Isso acontece pela praticidade de acesso através dos dispositivos mobile.

Existem questionamentos se o acesso por aplicativos é mais seguro ou não que o via desktop. Qualquer umas dessas plataformas possuem benefícios e seus perigos. No entanto, a quantidade de ameaças é muito maior para o sistema operacional Windows, por exemplo. Smartphones oferecem menos riscos, mas ainda assim, é preciso seguir as orientações de segurança para evitar maiores problemas.

Cartão com códigos de segurança

Alguns bancos utilizam um cartão com chaves de segurança que são solicitados para cada nova transação online. Não existem cartões iguais e cada conjunto de chaves é exclusivo para cada cliente.

Teclado virtual

Para acesso via desktop, muitas empresas disponibilizam um teclado virtual para digitar senhas que é acionado pelo clique do mouse. O teclado físico não é reconhecido para digitar nesses campos.

Também podem ser instalados como teclados no smartphones, criptografando a sequência digitada pelo usuário, além de facilitar as transações dentro de outros aplicativos.

SMS

Nessa modalidade, as mensagens de texto enviadas via celular são utilizadas para gerar um token, uma senha de acesso temporário.

Módulo de segurança

O acesso ao Internet Banking de algumas instituições só é permitido depois que usuário baixe um programa ou instale uma extensão de navegador para autorizar o login e as transações feitas neste ambiente.

Leitura de impressão digital

Muitos bancos já utilizam leitores de digitais em seus caixas eletrônicos. Agora existem também instituições que permitem utilizar essa ferramenta para controlar acesso e autorizar transações, utilizando smartphones que possuam essa funcionalidade habilitada.

O usuário

Tão importante quanto o trabalho que os bancos devem realizar para garantir o máximo de segurança para seus clientes, o usuário deve considerar as suas práticas na utilização dos serviços bancários na internet para também não ter nenhum comportamento de risco.

Por isso, é sempre bom frisar dicas básicas para que seu cliente evite problemas:

  • Dê atenção para a rede wi-fi que você está utilizando. Não acesse sua conta a partir de redes públicas;
  • Mude sua senha periodicamente. Escolha algo que é difícil de adivinhar, mas que seja fácil de memorizar. Evite utilizar datas de nascimento, nomes de pessoas, etc;
  • Baixe o aplicativo a partir do link no site do seu baixo ou que você veja que esteja verificado pela loja de aplicativos (Play Store ou Apple Store);
  • Utilize um bom antivírus no seu computador, mantendo-o atualizado com frequência;
  • Não acesse links ou arquivos de origem desconhecidas, podem ser softwares maliciosos utilizado para capturar informações e fraudar seus dados;
  • Acesse sites seguros, com o selo de certificado digital de segurança, o protocolo de segurança https;
  • Acompanhe com frequência as movimentações na sua conta e, caso perceba qualquer irregularidade, entre em contato imediatamente com o atendimento do seu banco.

Bancos online são, sim, seguros, mas precisam de atenção e atualização constante para antever qualquer situação que possa gerar problemas. O trabalho contínuo na transformação digital para atingir estágios mais avançados está mudando o mindset do setor, apresentando avanços cada vez maiores para garantir a confiabilidade dos serviços oferecidos pelas instituições financeiras. O cliente também papel fundamental nesse processo, para seguir as orientações de segurança no trato do seu dinheiro e para apresentar novas necessidades que as instituições financeiras precisam atender.

 
O que está por trás da demora no processo de abertura de contas? [Infográfico]

 

Gostou? Compartilhe:

Leonardo Parreira Santos

Leonardo Parreira Santos

Head e Product Owner da plataforma de Abertura de Conta Digital e da plataforma Data Engine.