home Sem categoria API Economy: o que é e qual sua importância?

API Economy: o que é e qual sua importância?

Como profissional TI (Tecnologia da Informação), você provavelmente já deve ter ouvido falar do termo API Economy (Economia de API, em inglês). Desde que a revista Forbes declarou 2017 como “O Ano da Economia da API” o assunto tem vivenciado um hype, sendo um dos principais motores da transformação digital.

O que é API? Se não conhece o conceito acesse aqui.

Mas ler por alto e ouvir falar é bem diferente de sustentar uma conversa sobre o assunto e aplicá-lo na prática. Quer saber mais sobre API Economy? Continue a leitura deste texto.

O que é API Economy?

Bom, antes de entender o que é Economia de API é necessário dar um passo para trás e conceituar o que é uma API. Uma Application Program Interface ou API é um conjunto de rotinas, protocolos e ferramentas que conectam um software a outro.

Ela garante que os dados transacionados em um sistema sejam levados até um outro, mesmo que os conjuntos de recursos do aplicativo associado sejam atualizados. Ou seja: são as APIs que permitem que dois softwares, mesmo que com tecnologias e linguagens diferentes, se comuniquem.

A transformação digital fez com que esta integração entre softwares ganhasse cada vez mais importância, o que fez com que se desenvolvesse o conceito de API Economy. Isso por que o uso das APIs pode afetar positivamente a lucratividade de uma empresa.

Economia de API: como ela impacta seu negócio?

Gigantes como o Google e o Twitter abriram o caminho usando a economia de APIs para introduzir novos modelos de negócios e maneiras de fornecer serviços. Por meio de APIs essas marcas implantam seus serviços em outros aplicativos pela web. Um exemplo é a API do Google Maps que pode ser utilizada para integrar essa solução a diversos sites, enriquecendo a experiência do consumidor.

Viu como estas interfaces podem criar valor? Sua empresa pode agregar novas funcionalidades ou mesmo criar um novo ecossistema de negócios. Um exemplo é a sua utilização no processo de concessão de crédito por uma concessionária de automóveis.

As APIs podem buscar as informações bancárias, do seguro, da carteira de motorista, os últimos três lugares onde o comprador morou, atividade em mídias sociais e muitos outros tipos de dados – tudo simultaneamente. Basta conectar-se com as bases do Detran, Receita Federal e da Febraban, entre outras instituições.

Você também pode integrar serviços ao WhatsApp por meio de do WhatsApp Business API. Por exemplo, você poderia permitir que o seu cliente solicita-se uma segunda via de boleto para pagamento automaticamente pelo WhatsApp.

Como sua empresa pode fazer parte da API Economy?

Segundo Paolo Malinverno, vice-presidente de pesquisa do Gartner, já vivemos em uma economia de APIs. “Os CIOs precisam olhar além das APIs como tecnologia construindo novos modelos de negócios, estratégias digitais e ecossistemas para as suas empresas”, explica.

Fazer uso de APIs pode ser a base da sua estratégia rumo à transformação digital. Ao permitir a conexão dos negócios com pessoas e até coisas (IoT e IIoT). Mas como colocar tudo isso em prática? Veja abaixo alguns dos pontos primordiais levantados pelo vice-presidente:

  1. Sua estratégia digital precisa impulsionar seu programa de APIs – É necessário gerenciar seus portfólios de API, fazendo com que as prioridades de negócios sejam o principal fator determinante para como as APIs são criadas e consumidas.
  1. Adapte as experiências de API para seus clientes – Embora as APIs sejam consumidas por aplicativos e não por usuários finais, a experiência desse usuário também é importante. Assim, adapte as APIs aos diversos requisitos dos aplicativos de consumo.
  1. Cuidado com o público-alvo – Construir a maior API do mundo não funcionará se ela não atingir os desenvolvedores que precisam dela. A regra simples é criar apenas APIs que já tenham um consumidor identificado. Caso contrário elas correm o risco de serem ineficazes e um desperdício de recursos.
  1. A monetização é muito mais do que cobrança por chamadas – A maior parte do valor gerado pelas APIs hoje não vem da cobrança direta de chamadas de API. A maior parte do valor é obtida por meio de oportunidades de negócios habilitadas pelas APIs.
  1. Cuidado com as questões de segurança – Como as APIs movimentam os negócios digitais, protegê-las é essencial para gerenciar o risco digital. Uma estratégia de segurança deve envolver todas as partes deste processo, desde os desenvolvedores até a equipe de operações.
  1. Não crie seu próprio gerenciamento – O uso de plataformas de gerenciamento de API economiza tempo e reduz a complexidade, liberando recursos para executar um programa de API que ofereça suporte aos objetivos de negócios.

Utilize APIs no negócio

A Cedro Technologies oferece uma leque de opções de APIs voltadas para o mercado financeiro. Através da nossa plataforma Anywhere, você pode implementar essas soluções ao seu negócio, como: negociação e roteamento de ordens B3(BM&FBovespa), cotação de ações, futuros, moedas e indicadores, validação cadastral e Know Your Client (KYC), entre outros.

Gostou do tema? Quer aprender mais sobre como as tecnologias da transformação digital vão continuar impactando os negócios da sua companhia? Então continue lendo o Blog da Cedro Technologies e acompanhe a empresa das redes sociais.

Gostou? Compartilhe:

Eduardo Finzi

Eduardo Finzi

Eduardo Finzi é Diretor de TI da Cedro, com experiência como cientista da computação em empresas do segmento atacadista, telecom e financeiro.