home Sem categoria 8 profissões do futuro que vão impactar a transformação digital

8 profissões do futuro que vão impactar a transformação digital

Em tempos de transformação digital, a preocupação com um futuro sem emprego nunca foi tão grande. Aparentemente, em um mundo de inteligência artificial (IA), os trabalhadores serão cada vez mais excedentes para o que as empresas precisam. 

O Center for the Future of Work, um projeto da Cognizant, acredita que o trabalho vai mudar, mas não vai desaparecer. Com a Internet das Coisas (IoT) a ‘todo vapor’, o pensamento é que máquinas são ferramentas que precisam ser usadas e operadas por pessoas. E, com isso, muitos novos empregos vão surgir nos próximos 10 anos.

O levantamento, realizado pelo segundo ano seguido, mostrou 21 novas profissões inéditas relacionadas às novas tecnologias. Neste post vamos mostrar oito delas: o que são e como será a atuação deste novo tipo de profissional. Confira!

O caminho para 2029

Os empregos apresentados no relatório não são ficção científica, por mais que pareçam, mas sim funções que os departamentos de RH terão que preencher na próxima década. 

Foram identificados três temas que enfatizam a crença de que, não importa quão tecnológica a transformação digital se torne, os seres humanos nós ainda desejam um senso de proximidade. Todos os trabalhos propostos seguem alguns preceitos:

  • Comportamentos éticos: As máquinas e a humanidade precisam agir em conjunto;
  • Segurança e proteção: É preciso se sentir seguro neste novo mundo corajoso (e assustador) que está sendo criado;
  • Sonhos: O progresso tecnológico precisa sempre ter um lado positivo – e isso não deve ser apenas um sonho.

Conheça, abaixo, 8 profissões promissoras no futuro:

Agente de ataque cibernético

Na Quarta Revolução Industrial, os campos de batalha físicos se tornarão cada vez menores. Então isso significará o fim da guerra? Infelizmente não, mas as guerras do futuro iminente serão cada vez mais travadas no ambiente virtual.

O Agente de ataque cibernético ajudará no desenvolvimento e aplicação de estratégias cibernéticas contra os sistemas de adversários dos setores público e privados, enquanto defende a própria infraestrutura.

Os candidatos a este posto de trabalho precisam de um excelente histórico como hackers cibernético, além de saberem se inserir em uma equipe ágil.

Engenheiro de lixo de dados

No mundo dos negócios de hoje um dos maiores desafios é gerenciar um volume cada vez maior de dados, além de garantir sua qualidade. Como resultado, muitas vezes os profissionais acabam rotulando muitas informações como lixo se não tiverem sido usados ​​nos últimos 12 meses. No entanto, se elas forem mineradas, refinadas e distribuídas, o lixo de dados poderá ser lucrativo e o retorno do investimento poderá ser significativo.

O trabalho será identificar dados não utilizados na organização os transformando em tesouros, limpando-os e alimentando algoritmos de aprendizado de máquina para encontrar informações ocultas. A pessoa nesta função usará habilidades quantitativas e qualitativas para desenvolver ideias de negócios abrangentes para elaborar estratégicas impactantes. 

Desenvolvedor de carros voadores

Nos próximos cinco anos, carros voadores se tornarão uma opção para clientes individuais de alto patrimônio. Dentro de 10 anos, virá a adoção no mercado de massa.

Um grupo de especialistas em engenharia, desenvolvimento de software, aeronáutica, tecnologia de baterias e desenvolvimento de materiais levará um protótipo de carro voador ao desenvolvimento comercial. E o desenvolvedor de carros voadores precisará estar disposto a enfrentar desafios complicados e sofisticados, além de ter paixão por tornar o impossível possível.

Machine Risk Officer (MRO)

À medida que a Inteligência Artificial se infiltra em todas as partes de nossas vidas, seus desafios desconhecidos se tornam mais prementes e surpreendentes. Desde resultados inesperados ou tendenciosos, até erros perigosos, é preciso se sensibilizar às consequências das ações de máquinas inteligentes.

Este profissional reduzirá o risco e gerenciará as consequências de resultados não intencionais de máquinas inteligentes. A pessoa nesta função trabalhará para estabelecer a confiança entre humanos, máquinas e proteger a marca, a reputação e as finanças da empresa, abordando proativamente os problemas de ética e os erros causados ​​pelas máquinas.

Especialista em gerenciamento de assinaturas

De sistemas, a músicas e carros, a propriedade está sendo cada vez mais substituída por assinaturas. É por isso que os especialistas em gerenciamento de assinaturas serão necessários. Eles serão capazes de criar uma estrutura de assinaturas estabelecendo e aprimorando a lealdade do cliente.

O profissional vai ajudar a encontrar os modelos de assinaturas mais adequadas para que empresas adquiriram novos clientes, aumentem o valor dos clientes existentes e reduzam a rotatividade. Os consultores também irão explorar parcerias e oportunidades para desenvolver uma rede de micro-assinaturas interligadas.

Arquiteto de marés

Os seres humanos alteram continuamente a paisagem natural, seja para melhor ou para pior. Mas, para não passar do ponto de não retorno na luta contra o aquecimento global, o imperativo de hoje é trabalhar com a mãe natureza de uma maneira mais ecológica.

Este tipo de arquiteto vai planejar e executar projetos que mitiguem o impacto da invasão do nível do mar nas cidades de todo o mundo. A excelência em hidroengenharia, engenharia civil e design de arquitetura serão essenciais, assim como a experiência em design gráfico e tecnologias de realidade aumentada para desenvolver propostas significativas.

Defensor de identidade virtual

Não é uma mentira dizer que a humanidade está se afogando em notícias falsas. Na verdade, seria justo (e equilibrado) dizer que agora se vivendo em um mundo “pós-verdade”. Novas tecnologias estão surgindo rapidamente e criam a possibilidade de literalmente colocar palavras na boca de alguém. Esse recurso, rotulado como “deep fakes”, está abrindo uma série de cenários que variam do divertido ao apocalíptico.

O profissional vai trabalhar em conjunto com equipes de branding e desenvolvimento para criar uma marca d’água digital autenticável que combata as  deep fakes criadas digitalmente. Os candidatos precisarão de conhecimento técnico e comercial para criar um produto que proteja a reputação, fornecendo veracidade.

Designer de voz UX

A voz é a nova fronteira da computação para a década de 2020. No entanto, a grande maioria da população conhecem apenas as vozes da Siri ou da Alexa. Embora úteis, elas não têm a criatividade das conversas com seres humanos. 

As plataformas de voz de IA no futuro serão ajustadas para cada pessoa, com o sotaque e entonação mais agradáveis. É aí que entra o designer de voz UX.

Este designer vai aproveitar as interfaces de voz nas estratégias de engajamento digital com os consumidores.Irá aprimorar sotaques, inflexões, e gírias dos atuais sistemas para criar uma voz atraente, agradável e confortável para os gostos individuais.

Você já conhecia alguma dessas profissões?  Se identificou com alguma delas? Conte-nos nos comentários!

Gostou? Compartilhe:

Bruno Zago

Bruno Zago

Diretor Comercial e de Marketing da Cedro Technologies.