7 motivos para seu e-commerce realizar a análise de crédito

19 / 07 / 2022

7-motivos-para-seu-e-commerce-realizar-a-analise-de-credito

Sempre que uma pessoa física ou jurídica solicita um empréstimo, financia um automóvel, sua casa própria, ou quando pede ao seu banco o aumento do limite no cartão de crédito e até um novo cartão, estas solicitações sempre vão passar por uma análise de crédito.

Por mais que esse processo seja invisível para a maioria dos consumidores, a presença dele é constante, sendo muito importante para a saúde financeira das empresas.

Empresas que atuam na concessão de crédito, como instituições financeiras, redes varejistas e concessionárias de veículos, recebem solicitações de clientes com os mais variados perfis, tornando a análise fundamental.

Veja neste artigo quais são os 7 benefícios da análise de crédito no seu e-commerce e por que ela é tão importante. 

Boa leitura!

O que é a análise de crédito

A concessão de crédito pode ser feita para pessoa física ou jurídica. De maneira simplificada, ela acontece quando uma organização confia que o seu cliente pode honrar os seus compromissos com aquela instituição. Mas antes do crédito ser liberado é realizada uma análise de crédito.

Será por meio dessa verificação que a empresa decidirá se o crédito pode ser liberado. Ou seja, ela avalia que o cliente realmente terá condições de pagar por um empréstimo ou as parcelas do financiamento. Portanto, quando a instituição concede financiamento, ela deve avaliar a probabilidade de recebimento ou não do valor.

Isso significa que quando é oferecido um crédito ou uma opção de financiamento, a empresa assume um risco. Por essa razão, a análise de crédito é fundamental para um negócio e deve ser feita criteriosamente. Caso contrário, a organização arcará com um prejuízo, comprometendo seu setor financeiro.

É importante salientar que o número de inadimplentes no Brasil cresceu em 2022. De acordo com um levantamento do Mapa da Inadimplência, o país tem hoje mais de 65 milhões de cadastros com algum tipo de dívida. 

Ainda de acordo com o estudo, somando os valores de todas as dívidas, as empresas têm aproximadamente R$ 263 bilhões a receber. Em relação à inadimplência das empresas, as micro e pequenas empresas são a maior parcela das negativadas - pelo menos 5,5 milhões. 

No total, são pouco mais de 6 milhões de empresas inadimplentes. Os dados são de abril e foram levantados pela Serasa Experian

Os números comprovam a importância de realizar as verificações com cuidado. Por isso, é preciso usar tecnologia de ponta para ter uma análise de crédito mais eficiente e assim diminuir os riscos de perdas financeiras.

Como é feita a análise de crédito 

A análise de crédito promove um amplo levantamento dos dados deixados pelo próprio cliente toda vez que ele realiza uma negociação com alguma instituição.

A ferramenta tecnológica faz uma pesquisa usando recursos como o Big Data e a Inteligência Artificial em diversos birôs de informações, como, por exemplo, SERASA, SPC (Serviço de Proteção ao Crédito),  Open Banking e o Sisbacen (Sistema de Informações do Banco Central).

Todas as consultas referentes ao histórico financeiro do solicitante são feitas em tempo real, agilizando o processo, tanto para a instituição, quanto para o cliente. Dessa forma, ambos terão uma resposta praticamente imediata. 

A operação é feita automaticamente por meio do sistema, sem a necessidade de uma pessoa realizando a análise de crédito

Muitas vezes, em caso de aprovação do crédito, o próprio vendedor negocia as opções de prazo de pagamento. A própria ferramenta apresenta as melhores condições de prazo para pagamento e com as melhores taxas de juros. 

A verificação para pessoas físicas e jurídicas têm pequenas diferenças, como você verá a seguir.

Na análise para pessoas físicas, são analisados os seguintes dados: 

  • Informações pessoais como nome, escolaridade, CPF, endereço e estado civil;
  • Renda principal e complementar;
  • Regularidade das documentações;

No caso da análise para empresas, os dados requisitados são:

  • Dados cadastrais do CNPJ;
  • Plano de negócios da empresa;
  • Faturamento e declarações de impostos de rendas;
  • Renda da empresa; 
  • Índices de liquidez e endividamento;
  • Taxa de retorno sobre investimento;

Também é possível confirmar que o solicitante do crédito é realmente quem diz ser por meio dos recursos tecnológicos como o Face Match, que vai confirmar a identidade do cliente, evitando possíveis fraudes. 

Outra funcionalidade é o OCR (Optical Character Recognition), ou reconhecimento óptico de caracteres, que faz a leitura de arquivos em imagens, identificando padrões.

Assim é possível verificar documentos como RG e CNH, tornando seus cadastros mais curtos e aumentando a taxa de conversão.

7 benefícios em realizar a análise de crédito

Instituições que realizam a análise de seus clientes têm inúmeras vantagens, assim como seus próprios clientes. O menor tempo de espera e uma avaliação mais justa do cadastro estão entre alguns benefícios. Confira os principais:

1. Score de Crédito

Uma das boas razões para utilizar a análise de crédito é que, após finalizar todos os processos de pesquisa, o programa fornece o Score de Crédito. Ele demonstrará uma pontuação média do cadastro que estiver sob consulta.

Essa pontuação, que varia entre 0 e 1.000, identifica de maneira mais precisa as chances que cada cliente terá de quitar suas obrigações financeiras.

2. Melhor experiência do cliente

Com maior agilidade nas consultas, o cliente tem a sua resposta em tempo real. Ninguém gosta de perder tempo, principalmente quando está sendo avaliado. Essa redução na espera oferece maior satisfação para os consumidores.

3. Avaliação mais justa e democrática

Organizações que analisam somente a negativação dos cadastros podem, além de perder bons clientes, não serem justas nas avaliações. Isso porque na verificação por negativação, a empresa olha apenas para uma conta não quitada pelo cliente. Mas sabemos que imprevistos acontecem.

Muitas vezes, durante anos, aquela pessoa ou empresa honrou seus compromissos. O ideal é levar em conta o cadastro positivo, que identifica todo o histórico financeiro de quem solicita o crédito.

Contas de água, luz, financiamentos, empréstimos e suas respectivas datas de vencimento e pagamento ao longo de toda vida financeira serão analisados para chegar ao Score de Crédito final.

4. Redução de Fraudes

Com tecnologia de última geração, as informações e os documentos apresentados pelo solicitante são verificados para garantir a veracidade das informações instantaneamente. Isso reduz bastante o risco de fraudes.

5. Diminuição da inadimplência 

Quando a ferramenta faz uma ampla pesquisa e define um score, seguindo sempre as configurações predeterminadas pelos gestores, aquilo que for decidido será o mais próximo da realidade possível. Se o crédito for concedido é porque as chances do cliente quitar sua conta é maior.

6. Otimização dos processos e redução de custos

Com a otimização dos processos, além da maior agilidade para definir um resultado, os gestores podem poupar recursos e ter uma equipe mais produtiva e com tempo para focar em ações importantes para a empresa, como avaliação dos indicadores recebidos pelo programa ou ações de marketing, por exemplo.

7. Redução de falhas humanas

Uma gestão automatizada dos processos de análise e concessão de crédito também reduz o índice de falhas humanas. Como é possível configurar previamente a classificação de risco após o processamento das consultas, o sistema se encarrega do restante, reduzindo os processos manuais.

Como você pode ver, empresas que realizam a análise de crédito têm muitas vantagens. Se você quer saber mais sobre como o Data Engine pode ajudar seu negócio a fazer uma análise mais precisa, entre em contato com um de nossos especialistas.

Deixe uma resposta