home Sem categoria Robo-Advisor e o seu espaço no mercado brasileiro

Robo-Advisor e o seu espaço no mercado brasileiro

Parece que existe um consenso entre a maioria das instituições financeiras, elas desejam atender o investidor do varejo, independentemente de estarem focados ou não em outros segmentos como private banking ou vip. Coincidentemente, uma pesquisa da Anbima e Datafolha de 2017 mostram que 62% da população não conhece nenhum tipo de investimento.

Atualmente o mobile banking desponta como canal preferido para serviços bancários ao mesmo tempo em que o interesse pela transformação digital por parte das instituições financeiras é crescente, o que significa que estamos frente a uma oportunidade para esse segmento, tanto pela necessidade de acesso ao investimento, quanto pelas plataformas digitais que devem atendê-lo. As plataformas de Robo-Advisor vêm colaborando muito para essa oportunidade e têm se convertido em uma tendência real.

Segundo pesquisa da Accenture (2017), sete de cada dez consumidores globais estão dispostos a utilizar suporte digital para investimentos, ou seja, um Robo-Advisor. No Brasil, as opiniões sobre o Robo-Advisor são: 89% estão interessados para investimentos, 46% acham que terão perspectivas de serviços mais rápidos, 30% acreditam que são mais baratos, 25% acham que a inteligência do computador é mais imparcial e analítica do que a dos humanos, 80% acreditam que terão uma personalização dos serviços com base em seus objetivos individuais e 84% acham que a consultoria em investimentos é um atrativo. De fato, os números e a realidade já falam por si só dessa tendência.

Os Robo-Advisor são consultores digitais de investimento e a tendência de estarem mais presentes no mercado é cada vez maior. No Brasil temos apenas seis Robo-Advisor, sendo cinco independentes, como Warren, Magnetis, Vérios e Monetus, duas corretoras Rico e Coinvalores e o Banco BTG. Os Estados Unidos tem 200 robo-advisor, China 20, Índia 19 e no México 4. Como podemos perceber, ainda faltam muitos players do mercado capazes de oferecer esse tipo de consultoria digital para seus clientes e investidores de varejo, 62% da população está esperando!

Existe um grande potencial de investidores de baixo risco e bom retorno que precisam ser atendidos e, segundo matéria do Estado de São Paulo, os Robo-Advisor ganharam espaço em ranking de rentabilidade em 2017, os quatro principais Robo-Advisor do Brasil como Warren, Magnetis, Vérios e Monetus tiveram as melhores rentabilidades médias em porcentagem do CDI. Os robôs de investimento dessas quatro empresas ficaram em primeiro lugar com 131,54% (de 1º Janeiro a 31 de Dezembro de 2017), em segundo lugar ficaram os Fundos Multimercados com 130,14%, em terceiro ficaram os RDB com 119,43% e em quarto lugar, LC com 117,02%. Pelo visto existem grandes possibilidades que este mercado fique aquecido neste ano.

Conheça nossa plataforma Robo-Advisor, o Robo-Banker. Clique aqui e entre em contato com o nosso especialista.

 

Gostou? Compartilhe:

Irving Chang

Irving Chang

Head Cedro Robo-Advisor, com mais de 25 anos de experiência com sistemas financeiros na América Latina.