home Sem categoria As 10 principais tecnologias pessoais para o negócio digital

As 10 principais tecnologias pessoais para o negócio digital

Com todas as tecnologias pessoais disponíveis atualmente, pode ser difícil para as empresas decifrar quais representam uma oportunidade para consumidores finais e quais são muito imaturas para merecer qualquer atenção. Mas quando utilizadas corretamente, essas tecnologias podem ter grande impacto nos negócios. Por exemplo, a Mastercard lançou recentemente um cartão com autenticação de impressão digital embutida no próprio cartão, eliminando a necessidade de um leitor de impressão digital separado. Outros bancos estão buscando usar as tecnologias semelhantes para transações maiores.

“Há muita inovação acontecendo no domínio da tecnologia pessoal, e muitas empresas têm uma variedade de iniciativas digitais ligada ao desempenho e ao comportamento pessoais. Isso permitirá que as tecnologias pessoas exerçam um papel importante no crescimento do negócio digital”, diz Annette Jump, diretora de pesquisas. “Essas tecnologias pessoais deveriam ser utilizadas para apoiar negócios cujo resultado depende do uso delas por parte dos consumidores finais”.

Gartner selecionou 10 tecnologias que deveriam ser incorporadas nos roteiros e estratégias dos líderes do setor de tecnologia.

  1. Machine Learning – extrai conhecimento e padrões de uma série de observações. Essa tecnologia também é utilizada pela indústria, entre outros ramos, para automatizar processos e identificar padrões. Ela é uma tecnologia cuja evolução tem sido rápida, oferecendo, por exemplo, digitalização – melhoria da eficiência via automatização de tarefas – e otimização de função de negócios, incluindo detecção de fraudes e identificação de padrões de comportamento do consumidor. Contudo, o sucesso ou o fracasso dela está ligado à qualidade dos dados e à manutenção contínua do sistema.
  2. VPA (Assistente pessoal virtual) – a consciência dos VPA, como o Siri da Apple, Alexa da Amazon, Cortana da Microsoft e outros continuam a crescer, com 35 entrevistados da pesquisa Gartner 2016 Mobile Apps relatando ter usado algum deles em seu smartphone nos últimos três meses. Alguns VPA, tais como a Cortana da Microsoft, apresentam crescimento no mundo empresarial; outras companhias estão criando VPA específicos. Para os negócios, vê-se oportunidade em respostas instantâneas e acesso à informação, o que deve aumentar a produtividade e melhorar as interações com os clientes. Contudo, preocupações técnicas e de segurança rondam essa tecnologia, de modo que as empresas devem ser prudentes em seu uso.
  3. Tecnologia imersiva (AR/VR) – a tecnologia imersiva tem o potencial de mudar como usuários e empregados interagem com ambientes físicos e digitais (e seus dispositivos). Essa tecnologia mescla os dois mundos – digital e real – mas está ainda no estágio inicial de desenvolvimento. Usos potenciais de negócio incluem treinamento de funcionários, manutenção e reparo em várias indústrias, tais como design e saúde. Contudo, negócios deveriam assegurar que não sejam levados pela empolgação em torno da tecnologia, que é ainda nova e emergente.
  4. Impressão 3D – a impressão 3D oferece a habilidade para criar uma variedade praticamente infinita de objetos, utilizando diversos materiais. A tecnologia já foi popularizada e continuará crescendo e evoluindo rapidamente. Isso permitirá às organizações reduzir os ciclos de tempo de produto e criar produtos únicos, tais como implantes médicos. Também oferecerá oportunidades únicas no setor de aviação com a criação de componentes mais leves. Há preocupações quanto a segredos industriais e propriedade intelectual, mas novas impressoras e materiais surgem constantemente.
  5. Sensores de localização/rastreio – as tecnologias de localização e rastreio oferecem a habilidade para rastrear pessoas ou objetos, isto é, permitem a criação de aplicações de negócios que ligam objetos digitais ao mundo físico. Por nosso levantamento, há 25 tecnologias atualmente, com diversos níveis de precisão e preço. Há ampla gama de opções a considerar. Essas tecnologias oferecem uma variedade de oportunidades de negócio que variam de seguro de carro por localização ao uso e rastreio, em tempo real, de equipamentos médicos em um hospital. Consentimento do consumidor e privacidade são as principais preocupações que podem causar dano potencial à marca.
  6. Câmeras 3D – essa tecnologia permite profundidade nas imagens, permitindo às empresas medir objetos e usar conteúdo 3D para planejamento logístico e reconhecimento facial e gestual. A tecnologia tem o potencial de simplificar processos de negócio, mas também é rodeada por muita propaganda. Adicionalmente, soluções em nível empresarial podem ser proibitivamente caras.
  7. Autenticação biométrica: a autenticação biométrica usa características biológicas inerentes a cada usuário, e inclui tecnologias como reconhecimento facial ou de íris. A Microsoft tem o Windows Hello, que requer uma câmera 3D e reconhece faces e digitais. Ela é mais seguras que senhas ou PINS. Algumas tecnologias biométricas ainda estão na fase inicial de adoção, mas outras, tais como a autenticação de voz e de impressões digitais estão realmente prontas para uso. A tecnologia biométrica pode facilitar a compra online e melhorar a segurança geral. Essencialmente, ela pode beneficiar qualquer aplicação que possa empregar autenticação mais rápida e fácil.
  8. Wearables – oferecem uma ampla variedade de tecnologias, de pulseiras e relógios à primeira geração de VR. Como resultado, eles oferecem oportunidades de negócio potenciais em muitas indústrias – de bandagens/curativos inteligentes a pagamentos mobile, bem como reparações industriais. A seleção do dispositivo correto é só uma parte do processo de wearables, e as empresas devem analisar criticamente qual deles melhor se adequa ao seu negócio.
  9. Chatbots – ferramenta de diálogo e automação disponível no mercado. Empresas não terão dificuldade para encontrar uma plataforma, mas há pouca padronização nos produtos. Chatbots podem ser usados para substituir humanos em call centers, bem como, internamente, no agendamento de reuniões e outras tarefas simples. O mercado fragmentado e imaturo para chatbots significa que a seleção de qual serviço implementar é uma decisão tática da empresa, isto é, que pode mudar no futuro.
  10. Power Wireless – permite que dispositivos eletrônicos sejam recarregados sem o uso de cabos conectáveis, estando disponível em duas formas: coleta de energia de fontes do ambiente como luz e calor e carregamento sem fio, permitindo aos usuários de eletroeletrônicos carregar seus dispositivos sem a necessidade de fios. A maioria dos dispositivos eletrônicos não suporta o carregamento sem fio, e não é uma prioridade no negócio digital, meramente, uma conveniência. Contudo, pode tornar processos mais convenientes e efetivos ao aumentar a vida da bateria e, em alguns casos, tais como na recarga de carros elétricos, mudar toda a indústria.

Artigo traduzido a partir da publicação original: Top 10 Personal Technologies to Support Digital Business

Autores: Mark Potter

Gostou? Compartilhe:

Equipe Cedro

Equipe Cedro

Empresa focada em tecnologia e referência em inovação para o mercado financeiro e em soluções de TI e mobile.