home Sem categoria O que é e quais os tipos de trader profissional?

O que é e quais os tipos de trader profissional?

Mesmo dentro do mercado de investimentos, alguns termos não costumam ser tão facilmente compreendidos pelas pessoas. É o caso do trader, que em algumas situações se desdobra em significados e funções tão variados que fica difícil avaliar o que de fato ele pode fazer enquanto trader profissional.

Você sabe o que é um trader e o que ele faz? Entende as diferenças entre um trader institucional e um que atua de maneira autônoma? Para conferir essas e outras questões relevantes em relação a esse assunto, não deixe de acompanhar este texto até o final.

O que é um trader?

Um trader é alguém que atua na potencialização de ganhos no mercado financeiro. A palavra “trader” em inglês significa “comerciante”. E é exatamente isso o que ele faz na Bolsa de Valores, lidando com compra e venda de ações, contratos, entre outros, geralmente buscando resultados de maneira rápida, ou seja, em curto prazo.

É na volatilidade do mercado que a função do trader se faz relevante, pois é isso o que permite que os ativos se valorizem a qualquer momento e justifiquem a ação de um investidor com essas características.

Na prática, é a busca por resultados imediatos o que diferencia o trader do investidor comum. Enquanto um pode atuar na formação de uma carteira de investimentos considerando tanto o curto quanto o médio e o longo prazo, no caso do trader, suas ações se concentram, basicamente, no curto prazo.

O que faz um trader?

Em resumo, o trader vai em busca de ganhos financeiros, comprando e vendendo ativos na Bolsa de Valores. Sua função é a de um típico comerciante.

Diariamente, ele negocia os ativos financeiros para si mesmo ao usar o seu próprio capital, situação em que pode tomar as decisões que julgar conveniente e assumir o próprio risco ou então atender a alguma instituição, negociando capitais de terceiros em mesas proprietárias, fundos, entre outros.

Isso faz com que existam dois grupos de traders, os independentes (ou autônomos) e os institucionais. É sobre isso que trataremos em seguida.

Tipos de trader

Institucionais

São agentes que representam terceiros, como instituições financeiras, fundos ou seguradoras. Sua autonomia é variável, havendo traders que podem definir questões como exposição no mercado e direção, enquanto a outros cabe apenas cumprirem ordens.

No caso das Instituições Financeiras, os traders são divididos entre traders da mesa proprietária, que operam somente o capital da instituição, e traders da Mesa Clientes, que costumam operar para “travar” as operações fornecidas para seus clientes.

Brokers

Resumidamente, são os executores de ordens. Como a própria definição sugere, não tomam decisões, somente executam a ordem que é dada.

Sales Trader

Executam ordens, mas também mantêm relacionamento comercial com terceiros, oferecendo e executando operações para os seus clientes.

Traders Autônomos

São aqueles que operam com os próprios recursos, havendo liberdade maior em relação aos outros tipos de trader.

Prop Trader

São Traders autônomos que passaram no processo seletivo de uma Mesa Proprietária e que, por isso, operam o capital da própria empresa. Neste caso, existe a divisão do risco e dos lucros entre a empresa e o trader.

Estilos operacionais

Além disso, o trader pode se subdividir em diferentes estilos operacionais, como Day Trader, Scalper, Swing Trader, Position Trader e High Speed Trading.

De uma maneira geral, podemos dizer que o Day Trader compra e vende ações num mesmo dia, os Scalpers são traders que realizam inúmeras operações por dia, sendo um estilo operacional dentro do Day Trader.

Já o Swing Trader é outro estilo operacional, de médio prazo, com o posicionamento acima de um dia, estando no meio do caminho entre o Day Trader e o Position Trader, uma estratégia de operadores que atuam por meses ou anos.

Existe também o High Speed Trading, um tipo de trade de rápida frequência montado por meio de algoritmos.

O trader profissional

O profissional tem espaço tanto em instituições financeiras quanto em corretoras. Entre suas atividades está a procura por melhores oportunidades envolvendo a compra e a venda de ativos.

O trader autônomo pode trabalhar em instituições ou corretoras, mas precisa de uma certificação que comprove que ele atua como agente autônomo de investimentos.

A profissão permite o trabalho de casa, desde que não seja para terceiros, situação em que não é necessária a certificação de agente de investimentos.

Como é um tipo de atividade que envolve cálculos, o ideal é que o trader tenha familiaridade com a área de exatas, embora isso não seja uma obrigatoriedade para a função.

Além disso, é recomendável que a pessoa seja capaz de agir sob pressão e não tenha dificuldades diante da tomada de decisões, pois isso faz parte da rotina na profissão. Disciplina, racionalidade e capacidade para controlar riscos são diferenciais nessa atividade.

É bom lembrar que o trader não precisa de uma formação específica, mas ter ciência sobre conceitos de economia e com a Bolsa de Valores é fundamental para que a função seja exercida com sucesso.

O mercado para o trader

O trader pode lucrar tanto na alta dos preços quanto na queda deles. Isso porque, mesmo quando a Bolsa está em queda, ela oferece possibilidades interessantes para o trader, que assim consegue especular melhor.

De maneira geral, é possível dizer que, apesar de ser muito convidativa pela possibilidade de bom retorno financeiro, a vida de trader, assim como qualquer outra profissão, exige muito estudo e dedicação para que o pretendente tenha condições de entrar no mercado e fazer bons negócios.

Nesse sentido, cabe ao profissional manter a constância em sua atuação, sempre em busca de evolução. Com o passar dos anos a tendência é que, diante do acúmulo de conhecimentos e experiência de mercado, ele tenha como conseguir melhores resultados em suas negociações.

Enfim, para obter lucro, o profissional precisa trabalhar com uma estratégia que permita a ele identificar com clareza as movimentações do mercado. E é justamente por isso que existem diferentes tipos de trader.

Agora que você sabe como funciona a vida do trader profissional, confira também o que você precisa saber sobre Invisible Bank!

Gostou? Compartilhe:

Rodrigo Santos

Rodrigo Santos

Rodrigo Santos é co-fundador e vice-presidente da Cedro Technologies. Atua desde 2005 no desenvolvimento de sistemas, banco de dados e produtos para o mercado financeiro.