home Sem categoria Entenda qual o impacto das fintechs no sistema bancário

Entenda qual o impacto das fintechs no sistema bancário

A tecnologia, quando aliada à criatividade, consegue alterar significativamente a maneira como as pessoas lidam com as questões mais corriqueiras da vida. Essa realidade, outrora restrita a apenas algumas áreas, está impactando agora até mesmo as grandes corporações financeiras.

Imagine um mundo no qual você não depende de um banco para guardar, movimentar ou até investir o seu dinheiro. No lugar de burocracia e juros altos, você terá praticidade e livre escolha. Interessante, não é mesmo? Pois é isso que as fintechs então fazendo com o sistema bancário.

Quer conhecer um pouco mais o impacto que essa novidade está criando em todo o mundo? Então, confira o conteúdo a seguir.

Startups de finanças e tecnologia

O nome fintech deriva da junção, na língua inglesa, dos radicais das palavras “finanças” e “tecnologia”. Esse termo se refere ao segmento de startups que cria inovações no setor de serviços financeiros, com processos mais dinâmicos e baseados na internet, com tecnologia de ponta.

Entre as oportunidades oferecidas, que podem variar de negócio para negócio, estão as contas-correntes, os cartões de crédito e de débito, diversos tipos de investimentos e empréstimos, pagamentos e até adesão a seguros. É, em suma, uma nova maneira de lidar com a economia pessoal e corporativa.

O impacto das fintechs

As fintechs estão transformando o mercado financeiro e atendendo às necessidades dos consumidores de forma diferenciada. Em tempos onde o cliente é cada vez mais exigente e ativo na busca por vantagens, essas empresas são uma alternativa impressionantemente eficaz à sisudez e ao monopólio dos bancos.

Esse novo modelo de negócio cria uma nova experiência na contratação e na utilização dos mais diversos serviços financeiros, impactando de forma inexorável um setor que sempre abusou de burocracia em nome da segurança.

Numa fintech, por exemplo, o cliente pode contratar um cartão de crédito por meio do seu próprio smartphone — em questão de minutos — dispensando a necessidade de ir a uma agência, apresentar documentos, assinar formulários ou mesmo de tornar-se correntista de um banco.

Como se não bastasse, os serviços dessas startups ainda são mais baratos. O conceito é enxuto e baseado na tecnologia de nuvem, pensado no limite da legislação. Esse sistema não necessariamente reduz o nível de segurança, mas certamente evita enormes custos legais, criando um outro patamar de precificação.

Uma nova realidade no sistema bancário?

As fintechs fizeram com que os serviços financeiros deixassem de ser exclusividade de bancos, que passaram a compartilhar espaço com empresas modernas e baseadas na internet. O cenário parece desafiador para essas instituições, pois seus concorrentes são mais dinâmicos, baratos e contam com a simpatia do público.

O avanço das fintechs claramente melhorará o serviço oferecido aos consumidores, tanto em termos de preço quanto eficiência. Porém, isso não quer dizer que os bancos estão fadados a acabar. Mesmo com a mudança de paradigmas e a inversão da lógica do ramo, a robustez das grandes corporações deve mantê-las funcionando por muito tempo.

Muitas das principais instituições bancárias estão, inclusive, buscando associações e parcerias com as startups de fintech, percebendo que esse é o futuro do setor financeiro.

Mais sobre fintechs

Entendeu um pouco do papel das fintechs no sistema bancário? Então, siga a Cedro Technologies nas redes sociais (Facebook, Twitter, YouTube, LinkedIn) e confira outros conteúdos como esse em primeira mão! Inclusive, temos um ebook exclusivo em parceria com a XP Investimentos sobre o assunto. Faça o download gratuito por aqui. Para ir mais além, você pode baixar o MyPush: o app disponibiliza conteúdos sobre investimentos, finanças, ações, bolsa de valores e mais. Há serviços e canais exclusivos para Fintechs, agentes autônomos e veículos como InfoMoney, Estadão, Brasil Econômico e Dinheirama.

Gostou? Compartilhe:

Bruno Zago

Bruno Zago

Diretor Comercial e de Marketing da Cedro Technologies.