home Sem categoria Detecção facial: bots simplificam controle de acesso

Detecção facial: bots simplificam controle de acesso

Se antes os profissionais “batiam ponto” e agora usam a biometria para registrar a entrada e a saída do local de trabalho, pode ser que daqui algum tempo esse ritual deixe de existir. Isso porque os bots prometem simplificar o controle de acesso.

Com o serviço cognitivo de reconhecimento facial já é possível autenticar a entrada e a saída dos funcionários, sem que eles tenham que tomar qualquer atitude específica. Basta dar uma olhada rápida para a câmera na recepção da empresa e a mágica acontece.

A detecção facial é uma solução moderna que ganha ainda mais força com a inteligência artificial. Ela faz a correspondência entre os rostos capturados no vídeo em tempo real e um banco de dados de imagens de rostos armazenadas. Assim, a ferramenta confere alta precisão ao reconhecimento, aumentando a segurança da identificação pessoal.

A seguir, entenda como funciona o serviço e saiba como ele pode simplificar e otimizar o controle de acesso na sua organização.

Como o reconhecimento facial acontece na prática?

O reconhecimento facial é feito em movimento. Ou seja, como não se trata de uma foto, o funcionário não precisa nem fazer uma pausa para que a câmera faça a captura de uma imagem. A leitura facial se dá a partir de pontos de medida da face.

É como se cada pessoa tivesse várias linhas tracejadas em seu rosto. O bot mede a distância entre essas linhas e checa. A partir daí, com base nessas medições, é feita uma ligação algorítmica de traços e tamanhos, entre outros detalhes, e uma comparação com o banco de dados armazenados. Logo, com o cruzamento destas informações, o bot  identifica o funcionário e registra o seu acesso.

Para validar esta identificação, o bot fornece ao usuário um índice de confiança para cada leitura. Por exemplo, ele diz que tem 73% de convicção da identidade do funcionário João da Silva.

Diante destas variáveis e dos cálculos logarítmicos, visando uma autenticação precisa, é fundamental que seja feita a parametrização do índice de confiança. Nesse momento, a empresa define a sua margem mínima de segurança.

# Facilidades para o controle de acesso e de assiduidade

O serviço cognitivo permite autenticar pessoas autorizadas, bem como registrar as tentativas de autenticação de sucesso e insucesso. Desta forma, se torna mais simples fazer o controle de acesso e de presença dos profissionais. É possível, por exemplo, manter o registro dos  horários de entrada/saída de funcionários, com informações sobre acessos realizados (data, hora e pessoa).

# Benefícios do reconhecimento facial para controle de acesso

Ao mapear o rosto do profissional e confrontar com um banco de fotos armazenadas, pode-se confirmar com uma boa margem de segurança a identidade de quem acessa a empresa. As vantagens de ter uma ferramenta como esta são muitas:

  • Aferição real do horário de chegada e de saída: se o controle é feito em relógio de ponto, muitas vezes, o horário dos registros pode não ser tão preciso. Isso porque vários fatores afetam a disponibilidade do equipamento: falta de energia, falta de bobina de impressão ou esquecimento de crachá. Quando as informações não são registradas, é necessário fazer a inclusão manual. Com o reconhecimento facial, não há nenhum elemento que impeça este controle. O serviço faz o registro do horário de chegada e de saída em tempo real, independente de qualquer variável. Muito mais precisão e economia de tempo para sua equipe!
  • Evita fraudes:  não são poucas as histórias de funcionários que já deram seu crachá para um colega registrar o ponto. Essa grave conduta ainda é difícil de ser evitada quando a gestão da presença é realizada dessa maneira. O reconhecimento facial não permite qualquer tipo de fraude. Ou o funcionário olha para a câmera durante o acesso ou ele fica com falta. Não há nenhuma chance de alguém se passar por ele.
  • Modernização: os tempos são outros. Por isso, modernizar a estrutura da organização é um desafio. Ao implantar um serviço como esse, a empresa dá um salto em termos de uso da tecnologia e aprimora sua gestão, tornando-a mais assertiva e transparente.
  • Acesso com autenticação em qualquer unidade: com o relógio de ponto os funcionários não conseguem registrar o acesso quando trabalham em outra unidade. Uma vez que os dados estão armazenados online, o sistema de reconhecimento facial registra a entrada dos profissionais em qualquer unidade da empresa, sem necessidade de configuração prévia.

 

Detecção facial: a nova era da gestão e do controle de acessos

Com um banco de dados com imagens dos profissionais, uma câmera de alta definição e, claro, o uso do bot a sua empresa pode revolucionar o modo de registrar as entradas e saídas dos profissionais.

O serviço de reconhecimento facial é a solução ideal para controle de acesso e de presença em qualquer local de trabalho. Além disso, é ainda mais útil em locais onde existe muita circulação de pessoas que necessitam ser identificadas. Com o serviço, tudo pode ser feito de forma rápida, segura e sem erros.

Os bots pode transformar o modo como sua empresa recepciona as pessoas e registra a entrada e saída delas. Use a tecnologia como uma aliada do seu negócio e conte sempre com a Cedro.  


Gostou? Compartilhe:

Paulo Ribas

Paulo Ribas

Head de soluções de mobilidade, seguros e previdência na Cedro Technologies. Possui larga experiência nestas áreas, em relação à tecnologia e às instituições financeiras.