home Sem categoria Como a internet das coisas vem sendo usada em startups?

Como a internet das coisas vem sendo usada em startups?

Segundo uma pesquisa de Gartner, empresa norte-americana de tecnologia da informação, a IoT, ou Internet das Coisas, é uma tendência que em cinco anos fará com que mais de 26 bilhões de dispositivos estejam conectados. E esse é um número bem modesto, visto que as previsões mais otimistas esperam que ele chegue a 100 bilhões.

Seja qual for a previsão certa, a verdade é que a Internet das Coisas já é uma realidade que não pode ser ignorada, principalmente por startups. E é justamente sobre isso que vamos falar neste artigo.

A Internet das Coisas dentro das startups

A Internet das Coisas vai muito além de criar uma conexão entre máquinas (M2M), mas sim em fazer com que essa seja uma conexão inteligente. Ou seja, ela conecta dois dispositivos de forma que eles consigam “conversar” entre si e analisar os dados um do outro para reagir de acordo com eles.

Dentro de casa, isso significa, por exemplo, ter seu alarme conectado à sua cafeteira que já prepararia o café para ficar pronto no exato momento em que você acordar, ou ter seu carro conectado à sua casa, que ficaria pronta para recebê-lo ao analisar o GPS e ver que você está se aproximando.

Mas se você acha que a IoT só serve para criar casas inteligentes, está muito enganado. Na indústria, ela também já vem sendo aplicada para controlar linhas de produção e melhorar a eficiência dos processos — e as startups não podem ficar para trás.

E para que você entenda melhor como isso está sendo feito, listamos abaixo alguns exemplos da aplicação da IoT que podem revolucionar seu negócio.

1. Controle dos recursos disponíveis aos clientes

Com a Internet das Coisas, é possível controlar automaticamente os recursos que os clientes da sua startup utilizam, repor ou corrigir eventuais falhas, sem que isso sequer chegue ao conhecimento do seu público. Além disso, ela pode ser usada para melhorar o atendimento ao cliente e criar uma relação de confiança com este.

2. Sensores no data center

Medidores de temperatura e de umidade já são exemplos consolidados do uso da IoT que podem ser levados ao seu ambiente de TI. Sensores podem ser colocados em um data center para controlar a temperatura e umidade no local, evitando que problemas ocorram.

3. Monitoramento do número de pessoas que entram na sua loja

Já pensou ter acesso ao número de pessoas que entram na sua loja ou escritório? Essa informação somada ao seu faturamento é um número poderoso para te indicar como o negócio está indo e melhorar a eficiência das suas ações de marketing, caso seja preciso.

4. Controle do consumo de energia

Por último, o aumento recente do custo da energia tem um impacto grande nas contas de uma startup. Com a IoT, é possível colocar sensores em todos os equipamentos que consomem energia para saber qual está sendo o custo energético e diminuir eventualmente o impacto ambiental que a startup gera.

Na mesma pesquisa citada no início desse post, Gartner afirmou acreditar que as startups terão papel fundamental na difusão e aceitação desse novo mercado que surge com a Internet das Coisas.

Segundo a empresa, são as startups que impulsionarão o uso de novas tecnologias, desenvolvendo e utilizando soluções inovadoras para problemas de nicho.

E você, vai ficar de fora disso? Curta nossa página no Facebook e fique por dentro de todas as novidades do mundo da tecnologia.

Gostou? Compartilhe:

Eduardo Finzi

Eduardo Finzi

Eduardo Finzi é Diretor de TI da Cedro, com experiência como cientista da computação em empresas do segmento atacadista, telecom e financeiro.