home Sem categoria 7 técnicas essenciais para um planejamento eficaz

7 técnicas essenciais para um planejamento eficaz

O ano de 2017, assim como o ano anterior, foi um ano de sobrevivência para muitas empresas. O cenário de crise econômica que assolava o país prejudicou quaisquer planos de expansão ou crescimento que estivessem em marcha a partir de 2015. A boa notícia é: os dados do fechamento deste ano já projetam um cenário bem mais animador para 2018 – ao que tudo indica, estamos chegando à luz no fim do túnel.

O último Boletim Focus, documento preparado por cem dos analistas de maior influência no país, indica uma previsão de crescimento do PIB da ordem de 2,10% e projeta uma desaceleração da taxa Selic, que deve atingir os 7%. A inflação estimada para o ano de 2018 pelo mesmo Boletim ficou em 4,15% – valor que se baseia principalmente na desaceleração do IPCA.

Para os setores produtivos do país, a notícia também é boa: o Boletim Focus prevê um aumento da produção industrial no país da ordem de 2,3%, em especial a partir do segundo semestre. Também no comércio varejista, o otimismo para 2018 já pode ser percebido, com uma expectativa de alta nas vendas de final de ano.

É claro que se trata de uma retomada que não se dá por passe de mágica: ela é lenta e não há euforia nem junto aos consumidores, nem junto aos empresários. Apesar do otimismo, o tom para 2018 ainda é de cautela, evitando endividamentos na busca pela retomada do crescimento.

Para a sua empresa tirar o melhor proveito desse cenário, investir desde já em planejamento é essencial. Só assim, você, gestor, e sua equipe estarão prontos para encarar o mercado de frente em 2018. Quer saber por onde começar? Então não deixe de conferir a seguir os sete passos essenciais para um planejamento eficaz, segundo levantamento de nossa equipe:

#1 – Realize o balanço do ano de 2017 #1 – Realize o balanço do ano de 2017

Antes de iniciar qualquer planejamento para  o ano que vai se iniciar, faça o levantamento das atividades de 2017 que ficaram por encerrar, dos projetos não finalizados e das contas que serão carregadas para o ano seguinte.

Realize igualmente o balanço financeiro do ano de 2017. Como você, gestor bem sabe, o balanço financeiro é uma importante ferramenta da gestão financeira. Ele permite identificar onde foram aplicados os recursos da empresa ao longo do exercício, quais foram as épocas de maior entrada ou saída de capitais, quais as despesas que não foram planejadas e que poderão ser incluídas no planejamento do ano seguinte de forma a propiciar uma melhor organização das contas da empresa para o exercício seguinte.

Da mesma forma, um controle financeiro bem feito vai te ajudar a identificar como anda a saúde financeira da sua empresa, servindo de base para o início de qualquer planejamento de ações de recuperação ou de crescimento.

Se a sua empresa ainda não utiliza um ERP, considere investir em um para o próximo ano. Um bom software ERP cloud vai te ajudar a agilizar todo o processo de balanço e de gestão financeira de uma forma geral, graças aos relatórios gerenciais e financeiros que este disponibiliza.

#2 – Invista em pesquisa de mercado

As opiniões dos analistas financeiros ajudam a traçar um panorama geral do que pode ser esperado para a economia de 2018, mas só isso não basta. É preciso que você, empresário, busque conhecer melhor qual é o clima do mercado para o ano seguinte no seu segmento específico de atuação. Buscar consultoria especializada é uma boa forma de começar o ano.

Busque também realizar sondagens junto ao seu público alvo, através de ações de marketing que foquem, ou não, no momento que estamos vivendo: as festas de fim de ano. Essas sondagens servem a três propósitos diversos, sendo eles:

1. Sondagem de clima de consumo e confiança do consumidor no mercado, informação que permitirá que você, gestor, ajuste suas metas de vendas para o primeiro trimestre do ano;

2. Divulgação da sua marca junto a clientes potenciais;

3. Captação de novos leads, que poderão ser contactados já no ano seguinte, dando fôlego ao seu departamento de vendas.

#3 – Pesquisas de satisfação

Invista também na realização de pesquisas de satisfação junto aos seus consumidores habituais: os resultados servirão não só para avaliar a qualidade dos serviços oferecidos e a percepção dos seus clientes quanto à sua marca, mas podem ainda ser utilizados como um termômetro daquilo que o seu público alvo espera para o ano seguinte. Atender – e superar – as expectativas do seu público é uma meta que deve sempre ser contemplada no seu planejamento estratégico.

#4 – Realizar pesquisa de clima organizacional

Se é verdade que não há empresa sem clientes, tão pouco podemos pensar a existência de uma empresa sem seu quadro de funcionários. Por isso, aproveite a época para realizar um pesquisa de clima organizacional: procure ouvir o que seus funcionários tem a dizer sobre o ambiente de trabalho, a convivência com colegas e gestores, as metas estabelecidas para o ano que estamos encerrando e as políticas de trabalho de uma forma geral.

Utilize essa oportunidade para também fornecer um feedback para o seu time sobre em que medida eles corresponderam, ou não, as expectativas da empresa. Uma comunicação clara entre gestor e equipe é essencial para que haja uma liderança de fato, de forma a garantir que todos os membros do time de fato vistam a camisa da empresa.

Manter a sua equipe motivada é fator essencial para o sucesso da sua empresa.

#5 – Elaborar um planejamento estratégico

Finalmente, de posse de todas as informações levantadas nos passos anteriores – balanço do ano e da situação financeira da empresa, dados do mercado, novos leads, feedback da equipe e dos consumidores regulares – é hora de ir para a prancheta.

Determine os objetivos da empresa para o ano de 2018. Garanta que estes objetivos estejam alinhadas não só às expectativas globais de recuperação econômica, mas que respondam igualmente às expectativas de seus clientes e colaboradores.

O próximo passo será pensar as estratégias que a sua empresa vai implementar para atingir esses objetivos: quais serão as metas mensais, trimestrais ou semestrais? Essas metas vão permitir orientar o desenvolvimento das ações ao longo do ano, além de fornecerem uma base para que você, gestor, verifique o progresso da empresa.

#6 – Planejamento tático

Se o planejamento estratégico fornece as metas gerais da empresa para o ano seguinte, o planejamento tático vai prover as estratégias que cada departamento vai empregar para alcançar essas metas.

Para um bom planejamento tático, sua equipe deve ser capaz de demonstrar quais serão os recursos necessários para o atingimento das metas estabelecidas, e de que forma esses recursos serão obtidos ao longo do ano. Definir os prazos para a realização dessas ações e o responsáveis por cada uma delas é essencial para que você, gestor, tenha controle sobre o desenrolar desse planejamento na prática ao longo de 2018.

#7 – Marque presença virtual

Por fim, estamos entrando em 2018 e não dá para começar o ano com o pé direito se a sua marca ainda não marcou presença na rede. A internet está aí para agilizar processos e tornar a sua gestão mais simples, então, por que ficar de fora?

Gostou? Compartilhe:

GestãoClick

GestãoClick

Sistema de gestão para pequenas e médias empresas que trabalham com vendas de produtos e/ou prestações de serviços.