home Sem categoria 5 boas dicas para tornar-se um Analista de Teste

5 boas dicas para tornar-se um Analista de Teste

Um analista de testes é um profissional da área da tecnologia da informação que tem como objetivo garantir a qualidade do produto que será entregue ao seu usuário final. As duas principais atividades de um analista de teste são elaboração de casos de teste e execução de testes.

Dicas para se tornar um bom analista de teste:

Primeira dica: descobrir quais são as responsabilidades de um analista de teste

Do que adianta querer boas dicas de como ser um bom analista de teste sem nem mesmo saber qual a função de um? Um analista de teste é responsável por garantir a qualidade do produto que será entregue ao cliente, dentro do termo qualidade se encaixam alguns itens como, funcionalidade, segurança, performance, entre outros.

Além de todos os pontos citados anteriormente o analista deve garantir que o produto seja entregue conforme o documento de requisitos que foi elaborado junto ao cliente, pois do que adianta atender todos os pontos citados anteriormente, mas não atender a satisfação do cliente? Sendo assim, fechamos a primeira dica sendo descobrir o papel de um Analista de Teste.

Segunda dica: estude muito sobre os tipos de testes de softwares que existem

Dominar a parte conceitual de cada teste é um diferencial, assim, quando nos depararmos com vários cenários de teste, saberemos onde aplicar o conceito estudado, então naturalmente o conceito vira prática e quando esses dois itens trabalham juntos o resultado não pode ser outro além do sucesso.

Obter certificações na área é um diferencial para o currículo, mas nada de decoreba! Para ter sucesso é preciso aprender e entender como tudo funciona. Então a segunda dica fica sendo estudar os conceitos de cada teste e qual o objetivo dos mesmos.

Terceira dica: conheça o sistema que será testado, entenda o fluxo, as funcionalidades e as regras

Entender o objetivo do sistema é essencial para o sucesso dos testes, do que adianta seguir somente o passo a passo dos testes sem entender o que está fazendo. Se o teste está escrito de forma incorreta o que fazer?

Se você entender a funcionalidade do sistema vai evitar abrir um bug desnecessário, vai poupar o tempo do analista de teste, do desenvolvedor, entre outros, simplesmente acertando no caso de teste.

Mas, se não conhecer o básico do sistema irá abrir um bug incorretamente, afetando todos os envolvidos na sua resolução. Um cenário muito grave que pode ocorrer nesse ponto é: caso o bug for aberto incorretamente, o desenvolvedor irá aplicar no produto o comportamento incorreto (atendendo ao bug que foi aberto) e o produto será entregue ao seu usuário final com esse erro.

Imagine se for um sistema financeiro e, por uma regra mal implementada, a empresa perder milhões? Isso pode gerar um grave problema para quem produziu o sistema. Dessa forma, fechamos a terceira dica sendo, estude o sistema sobre o qual vai aplicar os testes, conheça suas regras e suas funcionalidades.

Quarta dica: olhe além do teste que está sendo executado

Isso significa que o analista de teste não deve ficar preso somente em comportamentos descritos no caso do teste que está sendo executado no momento. Durante a execução de um teste, se o analista perceber um comportamento incorreto do sistema em outros setores, esse comportamento não pode ser simplesmente ignorado por não estar afetando o teste.

O analista de teste tem como obrigação reportar esse erro. É preciso ter um certo nível de autonomia e tomar atitudes corretas nessas situações. Imagine se o bug ignorado não estava dentro dos casos de teste do projeto? Caso o usuário final descubra esse erro, pode gerar um certo transtorno ao mesmo. Então fechamos a quarta dica sendo, não fique preso dentro da caixa, amplie sua visão, fique atento nos mínimos detalhes.

Quinta dica: tire todas as suas dúvidas

Não execute testes com dúvidas pois essa execução pode gerar um resultado que não é esperado, mas, devido à dúvida o bug que deveria ser aberto não será.

Use como base documentos de requisitos atualizados para entender o comportamento do sistema. Caso a dúvida persistir, entre em contato com os responsáveis que estão atuando no projeto, são eles, analista de requisitos, desenvolvedor, líder de equipe, gerente de projeto entre outros, salvar ou anotar todas as mudanças que são realizadas no projeto podem ajudar em uma dúvida futura, então fechamos a quinta dica sendo não fique na dúvida, execute o teste com 100% de certeza para garantir a qualidade de entrega para o usuário final.

Conclusão

Enfim, erros sempre vão existir, mas tentar minimizá-los ao máximo. É essencial para evitar um prejuízo maior no futuro. O bom analista de teste sempre encontra erros, caso não encontre nenhum erro deve procurar mais.

Gostou? Compartilhe:

Romário Camilo Corrêa de Souza

Romário Camilo Corrêa de Souza

Graduando em sistemas de informação, estagiário na Cedro e apaixonado por tecnologia.